21 de dez de 2007

AS PEQUENAS DOSES DE UM SUICÍDA - Lucas

“Acho que me matei, pois todos aqui me acusam disso, mas pelo que me lembro, eu só usava umas drogas de vez em quando e nunca prejudiquei ninguém. E gostava disso, me fazia bem e nunca fui violento pra conseguir no que queria.

Com o tempo fui percebendo que eu errei muito, mas não me matei. Morri por causa disso... uma overdose talvez, mas não queria isso. Morrer ?! Quem quer ?!

Já estou aqui há bastante tempo e fiquei surpreso quando percebi que depois que a gente morre, agente ainda continua vivo. Ixi, foi brabo, mas depois de bastante tempo vi que não adiantava continuar dependendo de drogas para me sentir bem.

Colocava meus parceiros para sentir o mesmo barato, até que isso deixou de fazer sentido. Hoje vejo que errei e muito.

Sinto saudades da minha velha e só por isso resolvi tentar mudar. Não me deixavam aproximar dela enquanto não caí na real de que, no estado que estava, prejudicaria minha mãe. Pedi ajuda, implorei a Deus, coisa que nunca fiz quando era vivo e no mesmo instante fui ouvido.

Estou aqui por ter tido a oportunidade e nesta oportunidade, só quero mandar um recado pra minha mãe...

Quanto arrependimento, meu Deus ! Ela sofreu tanto!

Perdão minha mãe querida. Não pense que me matei. Minha ignorância me levou a abreviar minha permanência neste mundo. Farei o que puder para estar junto de você e cuidar de você. Trabalharei sem parar, sem folga se for preciso, para poder estar com ela por alguns minutos.

Agradeço a oportunidade que me foi dada e agradeço a Deus por sua bondade e justiça. Aprendi que a vida continua e que se não nos valemos dela de forma boa, devemos reparar nossos erros ou trabalhar pra isso. Minha mãe se chama Lucinda e há tempos espera por notícias minhas, com certeza.

Peço, por favor, que este recado chegue a ela e que diminua o seu sofrimento. Estou consciente de tudo o que fiz e peço perdão.

Um grande beijo a minha mãe e minha avó Lola (Yolanda). Sei que um dia nos encontraremos e elas sentirão orgulho de mim. Com muita saudade e amor.”

Assinado : Lucas (Luquinha)

NOTA : O desencarnado mencionou a
cidade de Boituva (SP), embora sem referir detalhes

Data : Dezembro de 2006.
Local : Sorocaba ( SP )
Médium : S.A.O.G.

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

2leep.com

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo