5 de mai de 2008

PERDÃO DE MÃE


A notícia chocou os habitantes da pequena república de Palau, na Micronésia. Um casal e seu filho, assassinados dentro de sua própria casa, por um ladrão chamado Justin. O funeral de Ruimar de Paiva e sua família, foi acompanhado por cerca de quatrocentas pessoas na cidade de Koror. Um evento, porém, marcou para sempre a vida daqueles habitantes. Presentes estavam a mãe de Ruimar de Paiva e, também, a mãe do assassino.

Dona Ruth de Paiva, profundamente emocionada, ao fazer um pronunciamento aos presentes, pede a presença da mãe de Justin ao seu lado. As pessoas ficam em silêncio, quase sem respirar, imaginando o que poderia acontecer naquele momento. Dona Ruth, trêmula, pega nas mãos da outra mãe, levanta-as em direção aos presentes, e afirma: "Aqui estão duas mães... Estou certa de que a mãe de Justin orou muitas vezes por seu filho, e estou certa de que seu coração está terrivelmente ferido". Ela contém as lágrimas e termina dizendo: "Eu apenas desejo dizer à mãe de Justin que estarei orando por ela... E por Justin".

Perdoar, quando o incidente é tão recente, ajudou muitas pessoas a olharem além da tragédia, e verem que podemos nos perdoar e viver juntos. Você seria capaz de perdoar, passando por uma situação dessas? É natural que a resposta da maioria de nós ainda seja negativa. O perdão ainda se faz difícil no coração das almas da Terra. Mas exemplos como este, que felizmente já são muitos, vêm nos dizer que é possível, que somos capazes. A busca de uma vida mais feliz nos leva pelo caminho do perdão, sem dúvida alguma. Sem esquecer as mágoas, sem abandonar a vingança, não encontraremos dias melhores.

Ninguém consegue alçar vôos, carregando o peso do ressentimento. Perdoar é nos libertar da angústia, do medo, do ódio. Quem perdoa compreende a justiça de Deus, que tudo vê e que nos faz sempre os únicos responsáveis por nossos atos. Quem perdoa encontra uma nova forma de amar, a da compaixão, que vê o agente do mal como alguém que sofre, e precisa de ajuda.

Redação do Momento Espírita com base em notícia publicada em vários jornais, em 6 de janeiro de 2004, e no cap. X, do livro O Evangelho Segundo o Espiritismo, de Allan Kardec. Leia texto integral.

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo