4 de jun de 2008

FIZ UMA VIAGEM SEM QUERER IR - Laurentino

"Aos poucos fui compreendendo, que não estava mais ao lado de meus amores, pais, irmãos e amigos. Fiz uma viagem, sem querer ir, porém quando penso que somos surdos, aos apelos maternos, quando mães, sentem o perigo e solicitam cuidados redobrados. A adolescência é um período, muito complicado, pois temos uma vida cheia de descobertas, e uma vontade enorme de viver, e não perder um segundo de vida.

E assim vamos nos arriscando, achando que tudo faz parte desse período de sonhos e alegrias. Difícil foi me desligar de tudo que tanto amo, me senti só, com mêdo, uma dor imensa na cabeça, que não fazia ver ou raciocinar. Chamava por mamãe, pedindo mais uma vez perdão, por não ter chegado logo em casa.

Ah! Por que somos assim, tão imprudentes, porque não nos asseguramos, de que tudo está correto em nossos procedimentos. Faço todo dia essa pergunta, através de meus pensamentos, ainda preso á lembranças tão doloridas. Por que fiz minha mãezinha sofrer tanto, e procurar respostas, por meu adeus, assim em meus 15 anos. Tudo caminha em seu ritmo normal nas leis de Deus, e há muitas coisas que terei que apreender e compreender. Assim me disse o médico que me ajudou e que estou me tratando com ele.Creio que há algo novo, neste lugar! Sinto-me aos poucos me recuperando, e voltando ao que era, um jovem alegre e brincalhão.

Mamãe enxugue suas lágrimas, pois teu filho continua vivo, e te ama cada vez mais. Diga ao papai, que não me esqueci da nada, trouxe em minha bagagem, seu abraço querido e seu beijo. A todos que sempre me amaram, saibam que continuo o mesmo, e que não é um tombinho à toa, que me vai fazer parar, de amar a vida, e amar a todos... Bem, tenho que ir, pois já me esperam, e assim que ficar totalmente curado, vou voltar a estudar, para que possa trabalhar nesse lugar, onde outros tantos jovens se encontram. Saudades e mil beijos, à mamãe, papai, irmãos e meus adorados amigos (as). Até qualquer dia, se Deus quiser".

Assinado : Laurentino Lúnior
Data: 01 de maio de 2008.
Local:
Centro Espírita Nova Esperança - Mongaguá (SP)
Médium : Lúcia

Texto extraído da
Comunidade CE Nova Esperança, no Orkut. Leia também "O amor continua, sim... E para sempre!"

1 Comentário:

Dinalva disse...

Muito obrigada, querida Lúcia. Esperei tanto por uma frase dele, que agora fiquei menos triste.

Sei que ainda é cedo, mas será que ele me enviará mais alguma mensagem? Pois sinto o mesmo que se tivesse falando com ele. Beijo no coração, muita paz e muita luz pra você.

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

2leep.com

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo