6 de jun de 2008

QUANDO MORRI, NÃO ESPERAVA CONTINUAR VIVO

“Fia querida!
Quantas saudades de você...
Eu tô bem agora.


Achei meio esquisito quando morri porque não esperava continuar vivo.

Tudo foi novidade pra mim. Achei que ia descansar. Eita, que nem tive muito tempo pra isso desde que cheguei aqui. Aqui é bom, tudo é bonito, mas também se trabalha muito. Já encontrei uns amigos que vieram antes de mim, uns parente nosso.

Quanta alegria saber que a vida continua. Algumas pessoas não encontrei, mas me disseram que nem todos vão para o mesmo lugar ao mesmo tempo. Não que a gente não vai encontrar eles, mas ou nóis ou eles precisam aprender algumas coisas pra poder ficar junto. Deus é bom e justo e a gente vê que tudo tem um porque e que as coisas acontecem pra gente ser melhor.
Aqui vi que errei muito, fia ! Que não dei muita importância pra Deus Nosso Senhor como devia ter dado. Ir na missa de vez em quando não era o suficiente, porque Deus espera mais de nóis.

É tão duro ver o que a gente podia ter feito e não fez...
É triste, sabe, fia ?!

Por isso, peço a você que seja boazinha, que você reze sempre, que ajude quem precisa e isso o véio aqui aprendeu e sabe que pode te ensinar. Aqui se aprende muito , o tempo todo. O corpo já tava véio e cansado. Doía tudo, as juntas já não ajudavam muito, o frio endurecia os nervo... Coisa de véio mesmo.

É claro que eu não queria morrer, mas era porque eu não sabia que aqui seria como é.
A gente não quer acabar numa cama dando trabaio pros outros. Tem medo do que é novo e aqui eu aprendi que tem coisa, muita coisa, que a gente não sabe quando tá vivo.

Eu vim pra agradecer as orações e o carinho que você sempre pensa em mim. Fomos mais do que avô e neta. Eu sempre gostei muito de minha menina. Não que eu gostasse mais do que dos outros, mas eu gostava da sua companhia. Você tinha paciência comigo, ouvia as minhas histórias, mesmo quando era repetida.

Eu gostava muito quando via você chegando e quando me dava um beijo na testa... Eu me sentia importante. Falava orgulhoso pros outros de como você sempre foi carinhosa e atenciosa e como tinha paciência comigo.

Fia! Eu tô bem e rezo muito pra você ser feliz.
Um dia a gente vai se encontrar e, como quando você era pequenininha, você vai correr e eu vou te pegar no colo e rodar.

Fia! Fica com Deus. Que ele ilumine o teu caminho e faça você uma mulher boa e feliz.
O vô te ama, viu ! Não esquece.

O vô tá bem e sempre que eu puder eu venho te visitar.
Um abraço forte.
Seja Feliz."

Assinado : Sem Identificação
Data : Junho de 2008
Local : Sorocaba ( SP )
Médium : S.A.O.G.

1 Comentário:

Alicinha disse...

Se está mensagem foi ou não para mim não importa, o que importa foi a grande paz que senti em meu coração quando li. Tem trechos que toca o meu coração, palavras que batem com a convivência que tinha com meu pai. Não me senti frustrada não, sei que não é tão rápido assim, e só tenho que agradecer de todo o meu coração pelo carinho e compreensão de você por mim e te peço meu amigo, para tentar novamente, que aqui estarei todos os dias abrindo meu e-mail e esperando notícias suas. Por favor não esqueça de mim!!!!!

Um grande abraço. Alice .

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

2leep.com

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo