25 de jul de 2008

AS VISITAS DE CHICO XAVIER


Em seu livro "Mediunidade", Divaldo Franco conta que Chico Xavier, além da tradicional sopa distribuida na casa espírita de que participava, tinha o hábito de realizar visitas a famílias necessitadas, sem horário definido e fazendo-o, por vezes, mesmo à noite. O médium, ainda em Pedro Leopoldo, costumava visitar pessoas que ficavam embaixo de uma velha ponte, numa estrada abandonada. Iam ele, sua irmã Luiza e mais duas ou três pessoas muito pobres de sua comunidade. E, na medida que eles aumentavam a frequência de visitas, os necessitados foram se avolumando, e mal conseguiam alimentos suficientes para o grupo. Afinal, as doações eram custeadas com seus próprios salários.

O esposo de Luíza, que era fiscal da prefeitura, recolhia na xepa das feiras-livres legumes e outros alimentos, e que eram doados para distribuir anonimamente, nos sábados, à noite, aos necessitados da ponte. Um dia, porém, o pequeno grupo não tinha absolutamente nada. Decidiu-se, então, não irem, pois aquela gente estava com fome e nada teriam para oferecer. E eles próprios estavam vivendo com extremas dificuldades. Foi quando apareceu-lhe o espírito do Dr. Bezerra de Menezes, que sugeriu colocassem algumas garrafas com água, que seria magnetizada para ser distribuída, havendo, ao menos, alguma coisa para dar. Feito isto, o líquido teria adquirido um suave perfume, e então o Chico tomou as moringas e, com suas amigas, após a reunião convencional do sábado, dirigiram-se à ponte.

Quando lá chegaram encontraram umas 200 pessoas, entre crianças, adultos, enfermos em geral, pessoas com graves problemas espirituais, necessitados. "Lá vem o Chico", gritou alguém, enquanto o médium, constrangido e angustiado, pretendeu explicar a ocorrência. Levantou-se e falou: "Meus irmãos, hoje nós não temos nada", e narrou a dificuldade. As pessoas ficaram logo ofendidas, tomando atitudes de desrespeito e ele começou a chorar. Neste momento, uma das assistidas levantou-se e disse: "Alto lá! Este homem e estas mulheres vêm sempre aqui nos ajudar e hoje, que eles não têm nada para nos dar, vamos nós dar-lhes alguma coisa. Vamos dar-lhes a nossa alegria, vamos cantar, vamos agradecer".

Neste momento, apareceu um caminhão carregado e o motorista procurava por Chico Xavier. Quando ele atendeu, o motorista perguntou se ele se lembrava de um certo Dr. Fulano de Tal? Chico recordava-se de um senhor de boa posição financeira, morador de São Paulo, que um ano antes estivera em Pedro Leopoldo e lhe contara o drama de vivia. Seu filho falecera e o desespero atormentava o casal. Durante a reunião, o jovem veio trazido pelo Dr. Bezerra de Menezes e escreveu uma consoladora mensagem. Ambos ficaram muito gratos e garantiram que haveriam de retribuir a ajuda. Foi quando o motorista lhe narrou: "'Estou trazendo este caminhão de alimentos mandado pelo Dr. Fulano de Tal, que me deu o endereço do Centro onde deveria entregar a carga, mas tive um problema na estrada e atrasei; quando cheguei, estava tudo fechado".

"Olhei para os lados -- prosseguiu o motorista -- e apareceu-me um senhor de idade com barbas brancas, e perguntou o que eu desejava. Disse que estava procurando Chico Xavier e ele me falou que, debaixo de uma ponte caída, estaria seu grupo. Este homem insistiu, ainda, para que dissesse ao Sr. que foi ele quem o orientou"

"E qual o seu nome?", perguntou o médium.

"Bezerra de Menezes", respondeu o morotista. Suas amigas ficaram espantadas, mas Chico limitou-se a dizer: "É um velho amigo".

3 Comentários:

Vanessa disse...

Olá,meu nome é Vanessa, tenho 24 anos e é com muito carinho e amor que estou escrevendo aqui. Tenho tantas coisas nos meus pensamentos...tantos sentimentos lindos e muito profundos em relação a vida...Sinto - me muito querida por muitos..por me verem alegre,tranquila,e sempre falando muito...pra que elas possam ficar bem...para que possam dar mais sentido ao momento e sentirem o quanto são importantes... Tenho momentos de grande felicidade..sentida pelo meu coração, uma felicidade de amor... Mas muitas vezes eu fico muito triste como agora... com vontade de chorar de uma forma muito sentida dentro do meu coração. Sinto que tenho tarefas a cumprir...tarefas de amor...sinto isso! Mas muuuuuitas vezes me sinto perdida...sozinha...confusa...Precisando de orientação e conforto porque não é facil ser tanto sentimento e pensamentos assim nesse mundo agitado, cheio de orgulho e egoísmo. Mas tenho consciencia de que a vida é a coisa mais linda, tudo que nos rodeia é lindo, é divino...Uma benção de Deus pra que possamos aprender a sentir e ser o amor... sendo o remedio pra curar a dor causada pela nossa "ignorancia"...Na luta pra conquistarmos as virtudes e caminhar ao alcance da felicidade plena...
Onde tudo é belo e contemplado infinitamente...
Bem...escrevi o que meu coração sentiu e que minha consciencia deu razão... Pois gostaria muito de ter um amigo que me ajudasse... me orientasse...com palavras, pra me dar força, coragem, conforto, carinho e confiança.
Espero que tenha entendido o que eu to querendo passar...
Muuuuuuuuuuito obrigada por ter lido esta mensagem!
Muita paz e amor no seu coração...
Espero uma resposta se possível.
Vanessa.

Sarah disse...

É de emocionar e parar para refletir!!!
O que estamos fazendo neste mundo???
O exemplo de Chico Xavier de Amor ao seu proxímo.....
Sem Palavras!!!

Sarah

Regina_piraju disse...

Olá!! meu nome é Regina
me identifiquei muito com um comentário que li, sobre se sentir fora do contexto no mundo.
é extamente assim q. me sinto...
Me sinto como se não eu não tivesse o direito de ser feliz, porque em minha vida, quando algo parece que vai dar certo, de repente, tudo despenca, sabe... parece q. alguem lá em cima diz assim: "não! ela ñ tem direito"
já ñ tenho forças nem para sonhar mais, porque sei q. nada vai dar certo, nunca deu... já me perguntei inúmeras vezes o que estou fazendo aqui... ñ tem sentido... ñ acredito em Deus pq acho q. se existisse e nos amasse, nos pouparia de algumas coisas desnecessárias mas q. nos fazem sofrer... acho que Deus tem seus filhos preferidos... igual aos pais mesmo, o filho pode ser o q. for, fazer tudo errado, mas ele tem tudo dos pais, todo o amor e proteção q. precisam
Estou muito cansada.... nessa estrada da vida, fui perdendo algumas coisas pelo caminho e me sinto como se nada mais tivesse p/ perder nem para ganhar.. estou no fim!!!

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

2leep.com

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo