06/08/2008

A MORTE DE UMA CRIANÇA


A morte de uma criança é talvez a perda mais difícil de suportar. Como pode alguém estar preparado para o choque de perder um filho ou uma filha, um neto ou uma neta? Pergunte a qualquer pai ou mãe e eles responderão: "Eu não sobreviveria" ou "Nunca mais seria a mesma pessoa" ou "Isso me destruiria pelo resto da vida". Nada pode se comparar à dor indescritível que se sente pela morte de um filho ou ao desespero que a acompanha. E embora os pais sobrevivam, a perda os deixa marcados para sempre.

Quando perdem um filho, os pais se deparam com o incompreensível: "Meu filho não devia morrer antes de mim." Experimentam enorme culpa por se sentirem de algum modo responsáveis pela morte. "O que deveria ter feito para impedir que isso acontecesse?" Sentem-se inúteis, inadequa­dos e impotentes, porque acreditam que falharam em suas obrigações paternas. Em vez de se verem como pais, tornam-se pais de filhos mortos. Não conseguem pensar de maneira clara. Não importa toda a proteção e cuidado que deram aos filhos, sempre se sentem de alguma forma responsáveis, pois a morte prematura sempre lhes parecerá antinatural, e por isso acreditarão que ela é consequência de alguma culpa.

Escolhi algumas cartas que venho publicando nas últimas semanas e que demonstram que até mesmo na pior tragédia é possível encontrar uma oportunidade de cres­cimento. Meu desejo mais profundo é que os pais sintam ainda que há uma parcela mínima de paz em meio à tristeza e que saibam que suas vidas foram abençoadas pela bela alma que conheceram como seu filho ou filha, no tempo curto ou longo em que habitaram a Terra.

23 Comentários:

Giselda disse...

As coisas que tu falas é um consolo para quem etá com o coração ferido pela partida de um grande amor que chegou no plano espíritual. Muito obrigado pelas tuas palavras que nos eleva e nos dá forças para prosseguir a jornada da vida. Muita paz para ti meu amigo.

katiuscia disse...

minha amada filha desencarnou aos 6anos de idade e bem assim que me sinto
obrigada por essas doces e esperançosas palavras
que jesus nos abençoe

Adriana Mafacioli disse...

Meu filho Bernardo desencarnou em fevereiro de 2008 e realmente nos sentimos inválidos, mas com a ajuda e a força de todos, principalmente de Deus, vamos melhorando. Obrigada pelas suas palavras.
Sei que não é simples, mas gostaria muito de receber notícias dele, seu nome é Bernardo Mafacioli, nasceu em 16/02/1998 e faleceu em 05/02/2008.
Meu e-mail é muditurismo@gmail.com

Maraisa disse...

Olá, essa mensagem mecheu muito comigo, e esse bêbê da foto se parece muito com o meu querido filhindo! Realmente nós nos sentimos assim!!! Queria muito receber notícias suas! Vivo esperando anciosamente esse momento! Deus esteja com todos vocês.
Nome: Arthur Silva Leal
Nasc:17/11/2008
Desencarnou:02/01/2009

robertomaia disse...

A 8 meses perdi meu filho de 12 anos,assasinado brutamente.estou sem saber o que fazer da minha vida.perdi um pedaço de mim,não tenho mais animo para sair de casa,e de casa para o trabalho e do trabalho para casa.não tenho animo para sair de casa e visitar meus irmãos.queria muito ajuda.preciso muito.estou sem saber o que fazer da minha vida.queria uma palavra de conforto ou algo parecido.meus amigos me ajude por favor.meu e-mail e roberto.maia.2008@hotmail.com obrigados amigos

Anônimo disse...

Num passado não muito distante, passei por uma situação muito difícil na vida: meu marido e meus dois filhos tivemos que abrir mão de uma bela casa espaçosa e passarmos a morar em um único cômado.
Ali, no meio de todo aquele sofrimento,engravidei.Meus filhos tinham sete e dois anos,e eu,sem nenhuma esperança e felicidade pela nova gestação, resolvi abortar.
Gastei dinheiro que meu marido e eu não dispunhamos e compramos remédio abortivo (muito caro,por se tratar de compra em mercado negro).Nada aconteceu, continuava grávida.
Não satisfeita, gastamos novamente aquilo que não podíamos, ás vezes nem dinheiro para o pão sobrava, e compramos outro par de comprimidos.Tive um sangramento e muita cólica, corri para o hospital, e o médico diagnosticou que meu bebê estava incólume,meu utero estava fechado.
Dessa vez, sem masi ter de onde arrancar dinehiro,decidimos encarar a gravidez.
Aos sete meses de gestação, sofri ruptura da bolsa e fui para o hospital.Lá,permaneci por uma semana,sentindo muita cólica decorrente das contrações mas,o médico dizia que, enquanto o liquido amniótico não apresentasse problemas na coloração,ele presetvaria o bebê em meu ventre para maior segurança e ganho de peso do feto.
Com uma semana de internação,o exame do líquido apresentou alteração e meu médico marcou a cesariana.Meu bebê nasceu de sete meses, um quilo e seiscentas gramas,precisando de maiores cuidados na UTI neo natal.
Recebi alta, e, todos os dias ia ao hospital amamentar,segurar e cuidar do meu filho. Logo,ele começou a ganhar peso e recebeu alta também.
Minha vida estava difícil,o cômoda mal cabia o bercinho, meu filho de dois anos sesentia muito enciumado mas,aolondo das semanas, meu filho ia crescendo e engordando,ainda muito pequeno e magrinho,mas bem diferente do estado em que nascera.
No dia três de outubro de 2004, estávamos eu e as crianças dormindo,eram oito da manhã,ouvi alguém gritar meu nome. Acordei assustada,não era ninguém.Fui ao bercinho do meu bebê,e,constatei que ele estva morto.
Aquelemomento para mim, foi o pior de toda a minha vida.Sentia-me drogada de tanto sofrimento.
Pra encurtar a longa história, sei que todo este acontecimento foi plano de Deus em minha vida. Que precisou ele me dar um filho,que eu rejeitei,pra depois tirá-lo de mim ,e, quem sabe,reencarná-lo em pais que o quisessem de verdade mesmo em situação difícil.
Sinto imensa falta do meu bebê,penso em como ele estaria hoje,voltando da escola,as alegrias que já teria me dado...sei que ele veio ao mundo só pra me deixar uma grande lição: Tudo que pedimos,Deus nos concede. Portanto, saibamos pedir.
Um beijo no coração de todos eque Deus os abenções fortemente!

Anônimo disse...

HÁ 2 MESES, PERDI MINHA NETA DE 5 ANOS DE IDADE.
O QUE ME SEGURA É A MINHA CRENÇA NO ESPIRITISMO, EU SEI QUE ELA DEIXOU DE VIVER AQUI E ESTÁ VIVA NO MUNDO ESPIRITUAL , UM DIA IREI ME ENCONTRAR C/ELA E OUTROS AMADOS QUE JÁ SE FORAM.
PENSO SEMPRE NELA, MAS NÃO COM REVOLTA E SIM COM SAUDADES.
FIQUEM TODOS COM DEUS.
LIVIA-SANTOS

Anônimo disse...

eu tive um filho assasinado em ribeirao preto

Anônimo disse...

Eu tive um filho assassinado em Ribeirão preto por covardes assaltantes,ele tinha só 18 anos ,sinto muita dor e saudades ,ele ficou muitos messes perto de mim ,tinha visões ,sonhos ,sentia o cheiro dele ,já veio em centro espirita e me deu rosas brancas ,senti ele pegar na minha mão ,mais não consigo ouvi-lo ,gostaria que ele se tem alguma coisa para me falar ele precisa falar para termos paz ,pode piscografar para mim ,estou aguardando obrigada ,jesus os abençõe

Sentimentos disse...

Sera que voce sabe encontrar uma pessoa que conheci esperituralmente. O nome dele é Igor Junye, que morreu aos seus primeiros anos de Idade. Se enccontra entre em contato preciso de noticias desse pequeno garotinho.. ca_ca14@yahoo.com.br .. Beijosss espero ansiosa! =D

Anônimo disse...

FERNADA . ESTOU PASSANDO POR UM MOMENTO MUITO DIFICIL, PELA SEGUNGA VEZ EU ESTOU PERDENDO UM FILHO . HA 4 ANOS ATRAZ EU EMGRAVIDEI DEI A LUZ NO TEMPO CERTO MAIS 4H APOS O PARTO RECEBI A NOTICIA KE MINHA FILINHA TINHA FALECIDO ,SOFRI MUITO DEMOREI A ME RECUPERAR , PORTANTO HJ ACABODE DE SOFER UM ABORTO KE IMTERROMPE MINHA GESTACAO DE 6 SEMANAS ,ESTOU MUITO INFELIZ ,COM MEU CORACAO AMARGURADO POIS JA SE PASSARAM 4 ANOS E AGORA MOVAMENTE , NAO SEI AINDA O KE DEUS KER NA MINHA VIDA ,ACHO KE VIM AU MUNDO PARA QUALKER COISA MENOS PRA ER MAE.

Anônimo disse...

Oi, boa noite!
Há 4 meses e meio perdi um irmão de 3 anos, ele morreu de leucemia, e foi muito de repente, pois não sabíamos que ele tinha a doença. Ele sempre foi como um filho pra mim e meu marido, já que não temos o nosso, e ele era muito ligado a mim. Fui eu a primeira a ve-lo nascer e fui eu que estava com ele quando faleceu, mas quando cheguei ele estava em coma e não me viu e assim que peguei em sua mão e o beijei ele morreu. Sinto muita falta dele, e me sinto muito culpada de não ter conseguido dar um ultimo abraço nele nem ter falado uma ultima vez com ele. Se conseguir vomunicação favor entre em contato. Daniel fort dutra, nasceu dia 25 de março de 2008 e faleceu no dia 22 de março de 2012. meu e-mail gisele.s.dutra@bol.com.br

Anônimo disse...

tive um priminho que cuidei como filho, ainda estou passando por um processo de luto, pois fazem 15 dias que ele se foi.
a mãe ja teve diversos abortos e um natimorto, desta vez nosso anjo veio e ficou 29 dias conosco, nasceu em um bom hospital, ficou 9dias internado e 20 dias em casa, de um dia para outro começou a ter dificuldades de deglutição e baixa temperatura, levamos ele ao hospital e ele nao mais voltou, dizem ser um problema genetico entre pai e mãe, uma criancinha que trouxe somente amor por onde passou e que foi muito desejada... saudades do meu princie
Felipe Gomes Xavier nasc.28/07/2012 des. 27/08/2012 nine_eusourosa@hotmail.com

Anônimo disse...

Oi perdi meu filho com um tumor maligno no celebro nao consigo me conformar, dia 26-09-2012 queria muito saber alguma coisa dele pois nos 5 dias antes dele desencarnar ele tentou falar cimigo e só conseguiu pedir ajuda, o nome dele é Guilherme Raphael Ferreira nasceu dia 04-09-2001 e desencarnou 26-09-2012 email magalikarolferreira@hotmail.com

Anônimo disse...

Minha situação foi a seguinte engravidei tive uma gestação otima até as 27 semanas, quando comecei a ter pressão alta, não tinha remédio que baixasse a hipertensão então os medicos resolveram fazer uma cesariana com 29 semanas, meu filho nasceu com 900 gramas. ficou internado na UTI Neo por 16 dias e depois veio a obito no dia 04/09/2012 as 09:35 Nunca ou esquecer este dia pois parece que morri junto com o Marcos Vinicius este era o nome que tinha escolhido para ele.É uma dor tão grande que não consigo me coformar me culpo por ter sido ansiosa, nervosa dizem que isto influencia para a pressão subir. Meu filho tão amado e querido era meu primeiro filho. tem um mes que isto aconteceu. Se puderem me ajudar a aceitar esta fatalidade agradeceria muito Por favor alguma coisa queria saber se ele esta bem, pois não encontro mais sentido em minha vida meu email: maria202cnn@hotmail.com

Tamiris Machado disse...

Olá, estava gravida de 27 semanas quando minha princesa resolveu nascer, prematura extrema, no terceiro dia de vida teve m sangramento intraventricular, grau 4, muito grave, não me deram expectativas um dia se quer, no 13º dia de vida ela sofreu duas paradas cardíacas e não resistiu... A dor da perda é imensa, mas acredito que tudo é um propósito de Deus, e que temos que passar por isso..Peço muito que ela esteja bem, sei que vou carregar essa falta dela o resto da minha vida.. Estou procurando pensar em coisas boa que ela me proporcionou, mas confesso que fico tentando entender o porque de sua passagem tão rápida por aqui...tamiris.rm@bol.com.br

Anônimo disse...

Olá, me chamo Mayara, tenho 24 anos, e há 4 dias minha bebê virou um anjinho, ela tinha apenas 5 meses de vida, a causa foi uma sepse, seguido de falha renal e falha cardíaca...e o que descreve é realmente como me sinto, ficamos sem chão, nos revoltamos, é complicado. O que me ajuda é o entendimento da doutrina espírita que tenho e a vivência umbandista. Choro muiiito as vezes, mas estou mais forte do que pensei que estaria!

Anônimo disse...

Continuando, a Beatriz antes do desencarne, foi um bebê prematuro de 35 semanas, ficou em UTI por 7 dias por desconforto respiratório, recebeu alta, quando estava com 22 dias, percebi que havia algo errado e a levei ao médico, ela não mamava, não chorava, e ela foi internada as pressas, deu entrada no Hospital Infantil Cândido Fontoura com diagnóstico de choque séptico, endocardite, ficou em estado grave, fez diálise, e venceu a infecção, quando estava quase tendo alta, ela descompensou, e voltou pra uti,contraiu uma sepse por tempo de internação, foi entubada novamente, inchou, voltou pra diálise. Esse quadro dificultou devido essa 1a infecção, que exames comprovaram que a mesma contraiu na maternidade, e por negligência médica se alastrou em seu corpinho, dificultando sua recuperação, outro fator que dificultava era o fato dela ter estenose na valva mitral do coração.Ela ficou 5 meses internada, diversas transfusões de sangue, plaquetas e plasmas, entubada, óxido nítrico, drogas vasoativas, antibióticos fórtíssimos, até que a médica chegou e me disse que ela pararia a qualquer momento, fui pro seu lado e segurei sua mão, prometi que ficaria ao seu lado pra sempre, e permaneci ali até seu coração parar. Quando foi comprovado a morte, eu pedi pra pegá-la no colo, foi uma luta muito grande, morando 5 meses no hospital com ela, e acho que o mínimo que merecia era ninar meu bebê pela última vez, e assim fiz, a segurei no colo, aproximei no meu peito, cantando pra ela, balançando ela, pra que ela dormisse, a todo momento disse que a amo! Escrevo essa história derramando lágrimas, pois fazem apenas 4 dias! Estrou cheia de dúvidas a respeito do porque ela se foi tãão precocemente, porque não pude criar meu bebe? Será possível daqui um tempo conseguir contata-la? Se puder me explicar eu agradeço, mayara_gomes_may@hotmail.com

obrigada!

ana disse...

perdi minha sobrinha que amava tanto a 7 meses nossa alegria na nossa vida agora nao temos mais essa alegria nossa casa ficou vazia e a saudade e imensa.

Anônimo disse...

Thais diz:

_Tive meu filho Eduardo Thalles com apenas 25 semanas pesando apenas 1 quilo 25 gramas, quando ele nasceu foi direto para UTI,tao pequenininho, mais tinha esperanças que ele ia sair dessa, mais com apenas 19 dias de vida ele faleceu no dia 07.06.2013, uma dor incontrolável eu to sentindo queria tanto te-lo pegado em meu colo só por um minuto, mais nem isso tive a oportunidade, e um dor que não te explicação, fico me perguntando tem tantas mães que não querem seus filhos e os abandona, matão e etc. e eu que ja tinha comprado tantas coisas e tava a espera dele, para te-lo em meu braço, simplesmente não o tive a sensação mais mesmo assim, sempre quando ia ve-lo na uti era como se eu o pegasse, sempre ficava o alisando falando que eu o amava e que ele ia sair dessa ne. .

Mais não foi da vontade de Deus.

Agora ele e mais um anjinho lindo no Céu.

mais queria tanto ele aqui comigo.


filho eu tteamo tanto e sempre vou te ter em meu coração

Anônimo disse...

oi perdi minha netinha com apenas 4 anos estou sofrendo muito gostaria q pisicograface serei grata sinto muita saudades nac 09-01- falec -04-06-12

Anônimo disse...

Eu acredito em rencarnaçaõ

Anônimo disse...

Hoje faz um ano que meu pequeno se foi, estava com 5 meses, estava fazendo ultrassom pra saber o sexo, quando a medica me disse que ele havia morrido, entao internei para tira- lo, foram 5 dias ate meu corpo expulsa- lo, fiquei internada do dia 08/06 ate 12/06 de 2013... Hoje um ano depois estamos mais conformados, mas acho que nunca vou ter uma felicidade completa, nao ha nada no mundo que ocupe o vazio que ele deixou em nossos coraçaoes.... Mas Deus sabe o q faz, e hoje ele brilha la no ceu, olhando por nos pra mostrar que mesmo longe nao estamos sozinhos.... te amo muito filho

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

2leep.com

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo