14 de ago de 2008

SEUS FILHOS VIVEM COM DEUS "NUMA BOA"


Esta é a quinta postagem com trechos do livro "Fala Miguel", de Maria Helena M. Lapenda, uma obra psicografada que narra o falecimento e a trajetória, no novo plano de vida, do jovem Miguel Luiz Lapenda, assassinado aos 20 anos de idade, em setembro de 2000, vítima de assalto.

Terceira mensagem de Miguel Lapenda: "Mãe, nosso beijo de saudade é mais forte agora. Você tem sentido minha presença com mais certeza, isso me deixa tão feliz, que são inevitáveis às lágrimas de alegria. Não se abale com as dificuldades, tudo está bem, pode acreditar. Nós estamos juntos, eu, você, o mano e claro o tio Pedro e tia Cynthia. Meu beijo especial (especial e espiritual) para ele, isso quer dizer cheio de vibrações de força e de paz, transmita a ele o meu carinho e do tio Formiga, que nos ajuda a toda hora. Continue rezando por todos nós. As suas preces me fortalecem a cada dia.

Vou indo nessa, que o tempo é curto mesmo! Reze comigo no dia vinte e um, a gente vai se encher de luz e de alegria. Eu te amo também!"

Assinado : Miguel Luiz Lapenda

Data : 17 de setembro de 2001.
Local : Centro Espírita: "Perseverança" - São Paulo (SP)
Médium: Marcus Vinícius Almeida Ferreira (Quito)

Minha mãe nunca brigou com Deus pela minha partida aparentemente prematura, com 20 anos. Sempre fala que reagiu assim por respeito a mim, para que eu pudesse ser feliz no Além. Continuamos ligados a todos que amamos na Terra, todos os sentimentos nos chegam como “telegramas, sedex” os que recebo, graças a Deus, são de amor, mas tem muitos jovens que sofrem com telegramas totalmente desorientados, desequilibrados.

“Mães de anjos”, repensem o que sentem, pois seus filhos recebem tudo sem censura e já não agüentam mais tanta tristeza, por uma coisa que é absolutamente temporária : a separação. Queiram vocês ou não, todos vêm para o Além. Então, a aceitação só é conseguida através de treinamento diário, aprendendo a controlar a mente, para reduzir a saudade enchendo o coração com amor e deixando o egoísmo fora de nossas vidas, respeitando o desencarnado como um ser vivo e bem vivo. Esses nossos parentes estão na infância espiritual, não aceitando a vontade de Deus e deixando uma boa parte de desencarnados sem paz. E o pior é que eles pensam que estão fazendo o melhor para os seus filhos.

Pois acreditem, seus filhos vivem com Deus e “numa boa”. Só existe a separação da matéria. Não acreditem que estamos longe de vocês; estamos bem próximos e todos pedem que as famílias reajam com Deus no coração, pois estamos vivos e não é justo sermos tratados como mortos.

Então como se deve pensar nos desencarnados, para ajudá-los? Pense que não voltaremos a Terra nesta vida. Então, não tem volta. Se não tem volta, o que vocês podem fazer é viver esta separação temporária bem, feliz e harmoniosa. Primeiro, se é uma separação temporária, o desespero é uma tolice. Segundo, é a vontade de Deus e Deus é sábio. Terceiro : aprender amar incondicionalmente, não importa onde a pessoa esteja, temos que amá-la sem egoísmo. Todos partem da Terra no dia e na hora certa. Os filhos dos filhos são filhos de Deus. Pai é só Deus e filhos somos todos nós.

Para receber o livro gratuitamente, em pdf, peça por e-mail.

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo