5 de out de 2008

AJUDEM-ME, ESTOU AMARGURADA E ESGOTADA

"Gostaria de obter conselhos e auxílio para a questão que coloco. Casei, tive filhos e desse casamento já rompido legalmente, ficou a dor do abandono e os filhos. Meu ex-marido sempre foi uma pessoa sem visão de futuro para ele, filhos e família e então eu eduquei meus filhos em todas as áreas possíveis. Tenho uma filha de 31 anos que dei os melhores colégios, faculdade, amor. Esta filha cresceu, casou-se, formou-se e hoje tem um futuro garantido e muito bom. Só que em 10 de março de 2003 tivemos uma briga séria (com agressões).
Ela saiu de casa até a data de hoje e para minha surpresa e violência moral e psicológica, ela casou-se há três semanas atrás e proibiu a todos da família de me comunicarem. Não sei a razão de tamanha crueldade. Eu era apaixonada por minha filha. Vivo atualmente com meu filho de 20 anos que eduquei da mesma forma dela sendo que com os recursos financeiros menores. O ato dela foi de imensa crueldade. E estou prejudicada: sem vontade de viver. Estou amargurada, com idéia de suicídio, que não tento por que acho que devo ainda a meu filho que cursa faculdade, o direito de ter seus objetivos alcançados e para isto ele precisa em 100% de mim. Eu estou esgotada. Gostaria de partir para o outro mundo, calmamente, mas a responsabilidade com um filho de 20 anos me faz recuar e achar até que sou egoísta, e ele, Jorge Eduardo, meu filho é tão presente em minha vida. Tão compreensivo, atencioso, que seria uma covardia abandoná-lo agora. Mas quero que ele gradue-se logo, forme família para que eu possa partir em paz. Sinceramente." C.M.R.B.
O tema já foi tratado neste blog, mas o perdão acaba sendo um assunto recorrente, assim como o é em nossas próprias vidas. Perdoar não é fácil, seja o perdão a nós mesmos e, principalmente, às pessoas que nos cercam. A nossa educação nos ensinou a julgar e a condenar, não a compreender e perdoar. Não a nos colocarmos na condição do outro, buscando entender seus motivos, mas a tentar forçá-lo para nossa forma de certo e errado, a julgá-lo pelos nossos próprios critérios, projetando neles nossos sentimentos e intenções.

Mas a vida não é uma experiência semelhante a um julgamento de certos ou errados. É uma escola, um campo de aprendizado. Aprendemos e ensinamos com os erros. Afirmo isto diante da dificuldade de entrar no mérito de seu problema pessoal, que envolve elementos de relacionamento que não importam a ninguém. E, mesmo que importassem, tenderiam justamente para uma pergunta: como podemos julgar !?

Estamos aqui para aprender, para ter experiências que nos ajudarão a elevar nosso espírito e atingir, um dia, a plenitude. Todos temos falhas e imperfeições. Temos que aprender aqui na Terra. Esta é a oportunidade que Deus, um pai bondoso e compreensivo, nos deu. Neste caminho, elevar-se significa descobrir e assimilar o que há de melhor no mundo e nos outros. E a reencarnação é a prova das várias oportunidades que temos de fazer a coisa certa, de nos desenvolvermos gradativamente. Aqui já estivemos como pais e filhos, inocentes e bandidos, culpados e inocentes. Já fizemos o mal e recebemos o bem e, invariavelmente, faremos o bem e receberemos a ingratidão, a maldade e a violência. Mas não estamos num grande julgamento público. Não vivemos para trocar acusações amarguradas.

Como diz o médium James Van Praagh, "a existência física não é fácil. Há sofrimentos e dor, há desapontamentos e perdas. Mas, hoje, o que acredito e sei é que Deus nos ama apesar de nossos erros, e mesmo com nossos erros, que tanto podem nos ensinar. Somos todos manifestações desse amor. É esse amor que precisamos reencontrar, de forma plena, em nosso íntimo. E foi para fortalecer em nós este amor, para podermos reconquistá-lo e torná-lo progressivamente a tônica de nossas vidas, que Deus nos concedeu o dom de perdoar". E completa : "da mesma forma que o medo instala tanto a culpa como o ressentimento, que nos privam de oportunidades de vida e nos afastam de nossos semelhantes, o dom de perdoar desobstrui canais, para que possamos reencontrar o amor incondicional que nos deu origem e nos abriga".

11 Comentários:

Vanessa disse...

Minha querida..
Amo-te desde já e estou aqui pra te ajudar a superar essas magoas tão profundas que tens no teu coração...
Magoas essas que só você sabe o peso...
Deus nos dá o seu infinito amor...A sua infinita sabedoria a todo momento...
Mas que pra conseguirmos realmente sentir todo esse amor...essa bondade...É preciso aprender a superar essas magoas....Que não é fácil...Não é mesmo...Eu bem sei....Mas que é preciso!!!
Para que não cultive novas magoas... Pare um pouco de olhar pras atitudes dos outros...Da sua filha...Do seu marido...Não se atinja tanto com isso...O que passou...passou....E passe a olhar dentro de você...Os seus sentimentos de bem...de amor...E trabalhe isso dentro de você! Sem exigir nada de alguém...Apenas de você mesma!
Não há remédio melhor nesse mundo do que cultivar o amor verdadeiro dentro de nós...Naquilo que temos de bom...Os ressentimentos...as magoas...os rancores nos bloqueia...mesmo sendo uma pessoa boa...De atitudes boas... Busque então com esse amor verdadeiro aprender a superar as magoas que insistem apertar teu coração...Se isso acontece...É preciso então amar mais...Amar nunca é demais...pense assim!
Você sabe que ninguém muda ninguém... que as atitudes com base no orgulho e no egoísmo só atinge aqueles que tem essa mesma vibração...
Se foi tão forte...Passou tantas coisas....Teve força pra fazer tantas coisas pra sua família...Vai esmorecer logo agora???
No momento que todos estão precisando de amor???
Principalmente aqueles que tem as atitudes mais absurdas...São os que precisam de mais amor...
Deus nos dá a oportunidade de sermos mãe pra colocar em prática a força que é o sentimento de amor verdadeiro por alguém... Superando nossos medos...nossas fraquezas...Nossas MAGOAS...Nossas tristezas....E vencer com base no amor todas as divergência que encontramos ao longo do caminho...
Vamos trabalhar juntas esse amor que está adormecido no teu coração...Ele irá sim superar todos esses vícios de sentimentos que você e sua família se encontram...
ACREDITE EM VOCÊ!Sem ressentimentos...apenas com amor e humildade de coração....Só assim vamos começar a andar rumo a uma nova fase...Com compaixão, paciência, fé e esperança!
Que a alegria pela vida nunca se abata com os obstáculos que teus olhos vêem... Você sabe o quanto a sua felicidade é importante...Busque sentir o que teu coração tem a passar e reflita no que teu bom senso tem a dizer... Cada um tem o seu próprio caminho a percorrer...E são nessas diferenças que aprendemos a conquistar as virtudes necessárias para alcançar a nossa verdadeira felicidade...

Beijos no seu coração e um abraço beeeeeeeeeeeeeeeem forte minha querida!!!!
Estou aqui!!!!

Giselda disse...

Olha minha amiga nós devemos cuidar de nossos fihos com todo amor e carinho mas devemos deixar eles se virarem para que deem o devido valor aos pais e tudo que eles fazem pelos filhos. E devemos nos preocupar conosco tbém por que os filhos crescem vão viver a vida deles e nós {os pais} acabamos ficando sózinhos o que é natural. Se valoriza não fica te culpando pois fizeste tudo o que etava ao teu alcance pela tua filha,ela não é mais criança e sabe o que está certo e errado. Te cuida minha amiga e vive a tua vida pois tu mereces ser feliz e ter saúde para poder estar em paz. Um abraço. Giselda

Rita disse...

Querida Cristina...
Os nossos sentimentos são tão frágeis não é? Diante de tantos sofrimentos e provas pelas quais passamos durante toda nossa caminhada nessa Terra de lutas e provações, que muita das vezes nos vem aos borbotões, em enxurrada como se fossem chuvas de verão, que caem forte e depois passam! Tudo passa minha querida, tudo nós é dado como prova de nossa coragem e determinação em vencer e caminhar sempre para o Alto, que é o lugar onde Jesus nos espera, de braços abertos para nos dar aquele abraço de boas vindas e dizer " Sê bem vindo filho Meu, venceste mais uma dura prova e cresceste mais ainda no galardão dos remidos".

Os filhos, assim como nossos familiares são a maior das provas pelas quais passamos neste mundo,o reduto familiar é o campo onde vamos plantar e colher os bons frutos do amor, da misericórdia e do perdão incondicional...Sim minha querida, este tipo de perdão que nos é tão difícil de sentir pelos que nos afrontam e humilham, tentando com isso, tirar nossa coroa de honra perante Jesus, mas é nos momentos mais complicados e de sofrimento que estamos sendo observados pela Espiritualidade, sempre atenta aos nossos sofrimentos e amarguras nesta vida e é nesses momentos de difícil entendimento para os nossos sentidos é que estamos crescendo em honra e evoluindo para chegarmos a cada vida que vivemos aqui nesta seara de lágrimas ao encontro dos braços amáveis do Mestre Jesus.
Jesus disse: VINDE A MIM TODOS VÓS QUE ESTAIS CANSADOS E SOBRECARREGADOS QUE EU VOS ALIVIAREI.
O Mestre convida-nos a depósitarmos em suas Santas Mãos todos os nossos fardos pesados e todos os dissabores,lamentações, injustiças pelas quais muitos passam nesta caminhada terrena, para que Êle nos ajude a carregar e a resolver todos os nossos sofrimentos.

Confia!! Entrega-te, esquece o que passou, ora sempre por seus familiares e entrega-os nas mãos da Espiritualidade para que teu coração se alivie e possas caminhar para frente e olhar sempre para o Alto, e ver que de lá Jesus te vê e vela por ti...mas é necessario confiar e deixar nas suas Mãos Benditas todo fardo pesado e compilcado de resolver com ações humanas.
Confia Amiga!! Confia e Entrega ao Mestre Amado e Doce todos os teus sofrimentos.
Cala-te e espera em Deus!!

Um grande beijo no teu coração dolorido!

Rita disse...

Carta a um Coração de MãeBenjamin Teixeira
pelo espírito Eugênia.


Querida mãe sofrida:

Seu coração chora, com a insensibilidade e a ingratidão dos seus. Se pudesse, retiraria toda mágoa de sua alma, e se doaria incondicionalmente àqueles em torno de quem gravita seu afeto. Mas você sofre – é humana.

Não se entristeça, por causa disso. Seu mérito não é invalidado, por esperar um pouco de compreensão e afeto. Apenas um pouco de humildade é convidada a desenvolver, no reconhecimento de suas limitações e carências. Aliás, o fato de você precisar receber algo serve-lhe de referencial de educação e relacionamento com seus rebentos, porque só dar vicia quem recebe, e, assim, a sua necessidade de receber é um alerta para orientar aqueles que estão sob sua guarda a serem gratos, amorosos e mesmo generosos. O mundo não está repleto de gente que dê – portanto, acostumar seu pimpolho a um paraíso de dádivas contínuas e incondicionais de amor é, de certa maneira, aliená-lo da realidade.

Assim, da próxima vez que se sentir magoada com a falta de tato de seus motivos de viver, deixe isso claro aos mesmos, ainda que seja pensando no bem deles próprios. Use de psicologia, fale com diplomacia, aborde-os com empatia, mas diga. Eles precisam entender que não existe nenhuma fonte imorredoura de afeto, a não ser Deus; e que, se quiserem preservar o carinho dos entes queridos, terão que regar a plantinha do amor todos os dias.

Não se esqueça, prezada companheira de evolução, que Jesus disse para amar o próximo como a si mesmo; destarte, somente em se amando poderá você amar o seu semelhante, com equilíbrio e efetivo benefício para si e para o outro. Ao sacrificar-se (aliás, o Cristo também condenou essa atitude, citando o profeta Oséias: “Misericórdia quero e não sacrifício”), você poderá desenvolver atitude sutilmente tirânica, cobrando tributos de culpa ou medrando pruridos de superioridade, quando não veleidades de santidade, ao passo que a trilha correta do crescimento espiritual está no princípio de busca de integração psicológica, de atitudes autênticas, transparentes e sinceras (permita o pleonasmo), começando pela honestidade para consigo própria e suas necessidades emocionais e espirituais que tangem ao estágio evolutivo em que atualmente se encontra.



Seja você mesma, mostre-se inteira, e então terá condições de ajudar melhor os seus objetos de amor, acostumando- os a lidarem com seres humanos e suas necessidades, ambigüidades e mesmo defecções. Deste modo, estará, de fato, preparando-os para a vida, e não para um castelo de fantasias que os lançará à existência prontos a cometerem graves desatinos e desperdiçarem excelentes oportunidades de serem felizes.

Texto recebido em 25 de agosto de 2000.)

Rita disse...

Carta a um Coração de MãeBenjamin Teixeira
pelo espírito Eugênia.


Querida mãe sofrida:

Seu coração chora, com a insensibilidade e a ingratidão dos seus. Se pudesse, retiraria toda mágoa de sua alma, e se doaria incondicionalmente àqueles em torno de quem gravita seu afeto. Mas você sofre – é humana.

Não se entristeça, por causa disso. Seu mérito não é invalidado, por esperar um pouco de compreensão e afeto. Apenas um pouco de humildade é convidada a desenvolver, no reconhecimento de suas limitações e carências. Aliás, o fato de você precisar receber algo serve-lhe de referencial de educação e relacionamento com seus rebentos, porque só dar vicia quem recebe, e, assim, a sua necessidade de receber é um alerta para orientar aqueles que estão sob sua guarda a serem gratos, amorosos e mesmo generosos. O mundo não está repleto de gente que dê – portanto, acostumar seu pimpolho a um paraíso de dádivas contínuas e incondicionais de amor é, de certa maneira, aliená-lo da realidade.

Assim, da próxima vez que se sentir magoada com a falta de tato de seus motivos de viver, deixe isso claro aos mesmos, ainda que seja pensando no bem deles próprios. Use de psicologia, fale com diplomacia, aborde-os com empatia, mas diga. Eles precisam entender que não existe nenhuma fonte imorredoura de afeto, a não ser Deus; e que, se quiserem preservar o carinho dos entes queridos, terão que regar a plantinha do amor todos os dias.

Não se esqueça, prezada companheira de evolução, que Jesus disse para amar o próximo como a si mesmo; destarte, somente em se amando poderá você amar o seu semelhante, com equilíbrio e efetivo benefício para si e para o outro. Ao sacrificar-se (aliás, o Cristo também condenou essa atitude, citando o profeta Oséias: “Misericórdia quero e não sacrifício”), você poderá desenvolver atitude sutilmente tirânica, cobrando tributos de culpa ou medrando pruridos de superioridade, quando não veleidades de santidade, ao passo que a trilha correta do crescimento espiritual está no princípio de busca de integração psicológica, de atitudes autênticas, transparentes e sinceras (permita o pleonasmo), começando pela honestidade para consigo própria e suas necessidades emocionais e espirituais que tangem ao estágio evolutivo em que atualmente se encontra.



Seja você mesma, mostre-se inteira, e então terá condições de ajudar melhor os seus objetos de amor, acostumando- os a lidarem com seres humanos e suas necessidades, ambigüidades e mesmo defecções. Deste modo, estará, de fato, preparando-os para a vida, e não para um castelo de fantasias que os lançará à existência prontos a cometerem graves desatinos e desperdiçarem excelentes oportunidades de serem felizes.

Texto recebido em 25 de agosto de 2000.)

Cristina Benevides disse...

As palavras de conforto espiritual, de ânimo mental, de amor de todos e que sinto a energia e que cheguei a chorar de alegria por saber da existência de tantos seres humanos com imensuráveis palavras de apoio e companheirismo e de amizade nesta caminhada pela vida, só agradeço e deixo milhões de beijos nos corações de todos e abraços afetuosos, longos e desejando para todos a indicação da leitura meditativa da Primeira Epístola de Paulo aos Coríntios – Capítulo 13 – NT, que é um hino ao amor e que em minhas horas de desespero, busco e me alento.

Nesta vida, que é um milagre, que é uma benção do Deus Todo Poderoso/Elohim, que nos ensina através da vinda a este planeta de Seu Filho Amado e meu Grande Amigo Yeshua Yamashia, é que atravesso estes momentos de grande tristeza. Morreu minha primeira amiga Chirlei Ribeiro Benevides, irmã, que eu poderia desabafar minhas dores, abraçar e ter também seu apoio, de meu pai que já se foi, Pedro Gonçalves Benevides a quem amo incondicionalmente e que gostaria de deitar minha cabeça em seus ombros e sentir o abraço fraterno e chorar.

Tudo vai passar, eu sei, mas a tristeza que se apossou de minha alma, meu espírito é algo que não estou conseguindo lutar. Perdoar sim, mágoas diluem-se, passam; mas como esquecer tantos atos cruéis. Meu Deus, é tão fácil amar! E fico pensando, as pessoas perdem tempo com brigas, separações e tantos outros atos que não condizem com os ensinamentos do Cristo, quando a vida é tão curta, passa tão rápido e nós também passaremos, e como eu disse tudo passa, menos o nosso Deus e estas pessoas perdem tempo com estas situações, sentimentos menores, quando poderiam aproveitar nossos momentos na vida e dizer apenas: obrigado, ou te amo, ou você é importante para mim; enquanto estamos vivos, presentes aqui e agora, e perdem esta magnânima oportunidade. Eu não entendo. Devo ter sido assim algum dia, mas graças a Deus, despertei.

Mas a tristeza, as lágrimas escondidas de meu filho teimam em rolar em meu rosto e apossar a minha alma. E não minto: não queria ter nascido. Lá deve ser melhor, pelo menos eu espero. A morte do corpo é consequência natural e necessária da vida. E deve ser boa, se Deus permite que ela aconteça em nossas vidas. Porisso estou com pressa em me reunir aos meus que partiram. Acho que minhas maiores tarefas determinadas por Deus na Terra já em sua maioria foram cumpridas. Dei minha palavra e cumpri.

Desde sempre e hoje em dia, em especial, e aos 53 anos libero minha energia na emergência de um hospital público, abarrotado de doentes pobres, levando calma, paz, conforto aos doentes com minhas risadas, minha ajuda espiritual dentro do que posso a todos, e me sinto viva e bem. É onde brinco, trabalho, sorrio e libero a ajuda que sinto na alma que precisam, ainda, de mim. Vou entrando para trabalhar, arrumada, cheirosa, discreta, invocando o Santo Espírito, Dr. André Luiz – velho amigo e companheiro nessas horas e Dr. Bezerra de Menezes.

Amigos desta jornada, obrigado, muito obrigado e vamos plantar sempre no coração de todos que tivermos chances: a misericórdia, o amor, o perdão.

Só estou muito triste e nunca poderei esquecer mas continuo sem odiar ninguém e perdoando. Se Deus me dá chances e me perdoa, por que eu não faria o mesmo? Apenas, Ele sabe, sou humana e estou imensamente triste. Metade da minha alma foi sequelada por um derrame emocional.

Obrigado!

Marcos peço orações para minha família que já está do outro lado e em especial por: Pedro Ribeiro Benevides (irmão, falecido aos 13 anos), Chirlei Ribeiro Benevides (irmã, falecida aos 27 anos) e Pedro Gonçalves Benevides (meu pai, falecido aos 64 anos). Deus lhe abençõe.

Carlos Roberto disse...

Entendo que você está nesse momento muito sentida. É normal. Com certeza você fez muito pelos seus filhos e ainda faz e não esperava receber isso de volta.

Fugir desse problema agora com uma partida para o mundo espiritual não vai resolver o problema.

Na minha opinião, o que deve ser feito nesse momento é uma profunda reflexão sobre seus próprios erros.

O que levou a que se chegasse a esse ponto, porque todos nós temos erros que cometemos tentando acertar, principalmente os pais.

Uma boa reflexão é importante. Não tenha pressa para chegar às conclusões. Dê tempo, peça ajuda espiritual, aclimate-se ao silêncio que as respostas chegarão até você.

O conhecimento de nós próprios é a chave da felicidade. Conhecidos seus erros, não tente conserta-los. Perdoe-se porque todos nós erramos, e temos esse direito. A intenção é que é o importante.

Sua filha também está errando e se arrependerá no futuro. Dê-lhe tempo. Ela é jovem e também tem o direito de errar.

Enquanto isso seja melhor. Seja uma mãe exemplar para esse seu filho que está sob seus cuidados. Mostre a todos que você não merece o que fizeram com você não com lamentações mas com seu exemplo.

Não espere recompensas dos seus filhos. Espere-as de Deus, que elas virão sem dúvida se você se esforçar e merecer.

Fazendo isso você estará resolvendo seu problema. Depende só de você, e pode contar com a ajuda dos espíritos de Luz.

Encontrará uma grande paz por saber que fez o que é certo.

Eles estão ai ao seu lado com muita vontade de te ajudar, mas você tem que dar o primeiro passo.

ABRAÇOS. SUA VIDA COMEÇA HOJE AQUI E AGORA. Seja Feliz.

Otávio disse...

Se a felicidade depende dos outros
Continuarás infeliz aqui ou lá

Caroline Mendes disse...

Concordo com o Carlos quando disse que uma Boa reflexão nesse momento é o que vc precisa...
Concordo com o Otavio quando disse que se procuras a felicidade dependendo de terceiros nunca seras feliz....
Seu maior erro foi esperar demais, esperava demais do seu marido pq se dedicou muito a ele e ele não fez o mesmo por vc, esperava demais de sua filha pois deu a ela tudo o que vc achou que ela iria querer, e como mãe vc fez o certo mas esperava dela algo que não teve.

Minha mãe sempre diz que quando esperamos muito das pessoas acabamos por nos decepcionar, pq nem sempre, quase nunca me atrevo a dizer, as pessoas correspondem com nossas expectativas...
Aposto que do mesmo modo que vc sofreu sabendo não estar presente no casamento de sua filha ela tbm o fez por vc não estar, porém dai que vem a BOA reflexão e saber se não esta na hora de acabar com essa briga, e quem sabe dar o primeiro passo pra retomar o controle da sua vida?
Amiga, sou nova é verdade não tenho filhos, mas uma coisa digo AMOR ENTRE MÃE E FILHA é o maior do mundo, então pare um pouco. pense e de se uma chance de acabar com esse sofrimento.... Depende apenas de vc mudar a sua historia, mudar o rumo que as coisas estão....

Bem é isso....

Carlos Roberto disse...

Entendo que você está nesse momento muito sentida. É normal. Com certeza você fez muito pelos seus filhos e ainda faz e não esperava receber isso de volta.

Fugir desse problema agora com uma partida para o mundo espiritual não vai resolver o problema.

Na minha opinião, o que deve ser feito nesse momento é uma profunda reflexão sobre seus próprios erros.

O que levou a que se chegasse a esse ponto, porque todos nós temos erros que cometemos tentando acertar, principalmente os pais.

Uma boa reflexão é importante. Não tenha pressa para chegar às conclusões. Dê tempo, peça ajuda espiritual, aclimate-se ao silêncio que as respostas chegarão até você.

O conhecimento de nós próprios é a chave da felicidade. Conhecidos seus erros, não tente conserta-los. Perdoe-se porque todos nós erramos, e temos esse direito. A intenção é que é o importante.

Sua filha também está errando e se arrependerá no futuro. Dê-lhe tempo. Ela é jovem e também tem o direito de errar.

Enquanto isso seja melhor. Seja uma mãe exemplar para esse seu filho que está sob seus cuidados. Mostre a todos que você não merece o que fizeram com você não com lamentações mas com seu exemplo.

Não espere recompensas dos seus filhos. Espere-as de Deus, que elas virão sem dúvida se você se esforçar e merecer.

Fazendo isso você estará resolvendo seu problema. Depende só de você, e pode contar com a ajuda dos espíritos de Luz.

Encontrará uma grande paz por saber que fez o que é certo.

Eles estão ai ao seu lado com muita vontade de te ajudar, mas você tem que dar o primeiro passo.
ABRAÇOS. SUA VIDA COMEÇA HOJE AQUI E AGORA.Seja Feliz.

Carlos Roberto disse...

Entendo que você está nesse momento muito sentida. É normal. Com certeza você fez muito pelos seus filhos e ainda faz e não esperava receber isso de volta.

Fugir desse problema agora com uma partida para o mundo espiritual não vai resolver o problema.

Na minha opinião, o que deve ser feito nesse momento é uma profunda reflexão sobre seus próprios erros.

O que levou a que se chegasse a esse ponto, porque todos nós temos erros que cometemos tentando acertar, principalmente os pais.

Uma boa reflexão é importante. Não tenha pressa para chegar às conclusões. Dê tempo, peça ajuda espiritual, aclimate-se ao silêncio que as respostas chegarão até você.

O conhecimento de nós próprios é a chave da felicidade. Conhecidos seus erros, não tente conserta-los. Perdoe-se porque todos nós erramos, e temos esse direito. A intenção é que é o importante.

Sua filha também está errando e se arrependerá no futuro. Dê-lhe tempo. Ela é jovem e também tem o direito de errar.

Enquanto isso seja melhor. Seja uma mãe exemplar para esse seu filho que está sob seus cuidados. Mostre a todos que você não merece o que fizeram com você não com lamentações mas com seu exemplo.

Não espere recompensas dos seus filhos. Espere-as de Deus, que elas virão sem dúvida se você se esforçar e merecer.

Fazendo isso você estará resolvendo seu problema. Depende só de você, e pode contar com a ajuda dos espíritos de Luz.

Encontrará uma grande paz por saber que fez o que é certo.

Eles estão ai ao seu lado com muita vontade de te ajudar, mas você tem que dar o primeiro passo.
ABRAÇOS. SUA VIDA COMEÇA HOJE AQUI E AGORA.Seja Feliz.

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo