18 de mai de 2009

EM SONHO, TOQUEI, ABRACEI E BEIJEI MEU FILHO


"Meu filho Eduardo faleceu no dia 21/12/2008, com 27 anos. O Eduardo era um rapaz aparentemente saudável. No dia 3 de dezembro ele estava viajando a serviço, quando a noite no hotel sentiu uma forte dor lombar, que fez com que fosse para o pronto-socorro. Lá descobriram que a artéria abdominal havia sofrido uma rachadura. Foi realizada uma cirurgia para colocar uma prótese. A cirurgia correu bem, mas logo que passou a anestesia e ele foi desentubado sofreu uma parada cardiorespiratória, entrando em coma, e assim ficou até falecer. Foram dias terríveis, de dor e incerteza. Mas, dia desses, sonhei que caminhava em passos rápidos numa noite escura sobre um gramado, e era acompanha por uma pessoa que não lembro quem era. Na minha frente via uma casa com janela grande de vidro e uma sala muito iluminada. Quando cheguei perto notei que haviam pessoas na sala. Ao chegar mais perto vi o meu filho em pé na parte em que a janela estava aberta. Comecei a chorar e corri para a janela, ele se debruçou sobre a janela e me abraçou, dizendo: 'mãe porque tu chora, eu estou bem, e estou lhe preparando uma surpresa, só não posso lhe contar o que é'. Eu o beijei, abracei, e logo estava dentro da sala. Então ele me falou: 'mãe não chora eu to sempre contigo, você não me sente? eu estou bem, não se culpe pelo que aconteceu, se não fosse agora iria ser outro dia, mas ia acontecer. Eu estou feliz, eu moro com estas pessoas que estão aqui comigo'. Nesse momento vi que havia na sala um casal de idosos e um rapaz. Ai, meu filho os apresentou dizendo que o rapaz se chamava Everton, que havia falecido a 5 anos atrás e que era da região de Cruz Alta, e o casal de idosos se chamavam Jaks. Após ele me abraçou. Como num susto eu acordei. E, que em nenhum momento meu filho chorou, ele estava tranquilo, bonito, mais magro, realçava limpeza vestido numa camisa pólo branca. Estou pedindo resposta porque o sonho foi tão real, pois nele eu senti que toquei, abracei e beijei o meu filho. Eu senti. Após esse sonho passei alguns dias mais tranquila, parecia que eu havia aplacado um pouco a minha saudade. Será que meu sonho foi real, ou só loucura de uma mãe saudosa demais?" N.P. (Grupo Partida e Chegada)

Certamente já deve ter visto neste nosso espaço uma série de artigos que tratam sobre sonhos e a dimensão espiritual que eles tem para aqueles que crêem na espiritualidade. Sabemos que o sono é um veículo de desprendimento e ligação com o mundo invisível, oportunidade na qual algumas janelas se abrem. Vamos a muitos lugares, mas também lugares, coisas e pessoas (principalmente aquelas que nos são mais caras) vêm até nós. O que virá não pode ser previsto, mas sim desejado. Por esta razão defendo que devemos buscar pensamentos positivos, reconfortantes e de caridade nos minutos que antecedem o sono. A oração também é um instrumento poderoso, principalmente para aqueles atingidos por pesadelos e visitas indesejadas.

No seu caso, o forte elo de ligação com seu filho lhe permitiu viajar pelo mundo etéreo das imagens e sensações. Os sonhos, defende o escritor Márcio de Carvalho, "são a primeira forma de mediunidade que se conhece". Através deles, projetamos nosso espírito e, não raro, temos contato ou notícias das pessoas que amamos, estajam elas neste ou em outro mundo.

Por isto a importância do pensamento e dos sentimentos. Sabemos que não devemos "perturbar" o espírito de um ente querido com tristeza excessiva, choro e lamentação. Se enviamos irradiações mentais perturbadoras, criaremos problemas para sua vivência numa nova realidade. Por outro lado, os pensamentos de carinho e saudades (sem o ranço de dor) são positivos e pavimentam seu caminho na nova fase da vida.

Pelo que nos conta, é exatamente este o estado de seu filho, acolhido que foi por espíritos que, de alguma forma, lhe são afins. Esta é a informação que nos importa neste momento, pois é um erro buscar ostensivamente informações que não nos é dado conhecer, ou compreender enigmas de nossas vidas que somente a vivência, a seu justo tempo, nos serão revelados. Digo isto, em suma, para que creia na comunicação real e absolutamente clara que teve, ainda que relativamente recente a viagem realizada por seu filho. Mas também para que não se apegue ao significado ou que busque antecipar acontecimentos que estão e não devem sair do futuro. A "surpresa" a qual ele se referiu somente lhe será indicada quando ou muito tempo depois que houver acontecido, sendo relevante apenas conhecer e ter a certeza da presença dele, em qualquer plano que seja, a velar por você e pelas pessoas que amava.

Em troca, ajude-o como puder. Procure comprender melhor os mistérios da vida e da morte e cultive o hábito da oração. Se os sonhos são uma espécie de mediunidade em estado embrionário, a prece serve como um meio de comunicação mais eficiente que e-mails, telegramas ou sedex. Simplesmente porque transporta algo absolutamente mais rico e valioso, o sentimento.

2 Comentários:

Anônimo disse...

Obrigado Marcos, pelo belo esclarecimento. Suas palavras foram um alento a minha alma. Esteja certo,que também estara em minhas orações.

luzia disse...

perdi meu filho a 3 anos e sinto tanta saudades não tenho resposta para minhas peguntas tenho que guardar essa dor dentro de mim pois meu filho que ficou esta prescisando muito de mim quero tirar os remédios e não estou conseguindo queria retomar minha vidaquria minhafamilia de volta acabou tudo depois que carlos foi embora nada tem sentido é um vazio tão grande que nada preenche,ta ruim muito ruim.

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

2leep.com

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo