9 de out de 2009

LARISSA É NOSSO ANJINHO E ZELA POR NÓS

Oi gente.. me chamo Fernanda e tenho uma filha que desencarnou a mais de 3 anos, com poucos dias de vida. Toda essa história ainda me traz lágrimas aos olhos, pois sinto por todo o sofrimento que ela passou enquanto esteve aqui.. eu não queria que tivesse acontecido, entendo e aceito a morte, mas o sofrimento pelo qual ela passou, não acho justo, era só um bebê.. e eu não pude fazer nada... O texto que segue relata o que aconteceu.. eu o escrevi alguns dias depois que a Larissa faleceu e acho que explica bem o que aconteceu. Eu só gostaria de saber se ela está bem... e que também que ela soubesse que quero muito reencontrá-la. (Fernanda Takemori)

*-*-*-*-*-*

"Muitos têm me perguntado o que vem acontecendo, e quem já sabe, às vezes tem receio de falar ou comentar algo a respeito... Passei por duas cerclagens de colo, a última realizada em Cuiabá, no dia 14/02, quando completei 26 semanas de gestação. Estava tudo indo bem, até que, no dia 18/02/2006, sábado, comecei a sentir as dores do parto e não teve jeito, a Larissa queria nascer de toda maneira. Foi parto normal, com analgesia, o que aliviou bastante as dores que eu estava sentindo. A Larissa foi para a UTI-Neonatal logo que nasceu e lá permaneceu até o dia 25/02/2006 quando veio a falecer, devido a sua prematuridade extrema, pois tinha somente 26 semanas e 4 dias de no momento do nascimento.

"Nossa filha é linda, foi forte e guerreira, pois lutou para viver esse tempo todo. Seu coraçãozinho resistiu até o último momento. Larissa Yumi Takemori Avalos nasceu com 984gr e quase 38cm, seus cabelos escuros já apontavam traços de ondulações, com os olhinhos puxados, os dedos do pé iguais ao do papai e as orelhas também!

"Quando diziam que a dor que é sentida no parto é muito grande, eu nem podia imaginar o quanto, porém, posso dizer com toda certeza que se tivesse que passar por tudo isso de novo, faria sem a menor dúvida e poderiam vir dores maiores ainda, duas, três, dez vezes mais, tudo é suportável e logo é esquecido, assim que você vê o bebê que incrivelmente esconde-se na barriga. Muito importante durante todo esse tempo, e hoje mais do que nunca, é a presença constante do Luis ao meu lado, sua força e seu amor me ajudam a superar qualquer dificuldade.

"A dor de perdê-la é imensa, mas prefiro pensar que a Larissa está bem, é nosso anjinho e lá de cima zela por nós. Filha, você pode não estar aqui, em matéria, em "carne e osso" como costumamos dizer, mas sei que estará conosco sempre, e mais do que isso, um dos motivos da escolha do seu nome, foi por ter o significado de "cheia de alegria", por isso não podemos lembra-la através de lágrimas não é?!? Sua passagem por aqui foi curta, mas sua missão foi grandiosa e você sabe disso... Te amamos demais".

5 Comentários:

mme.buterfly disse...

Querida irmã,
Sei bem como se sente pois passei por semelhante situação da qual jamais esquecerei.Porem aprendi muito estudando sobre estes nobres espiritos que muitas vezes sem dizer um unico "Ai" vem e vão e nos trazem um lindo aprendizado.Com certeza sua filhinha esta bem e feliz,pois com certeza ela precisou passar por este processo para se libertar de algo do passado.Aos nossos olhos terrestres,é sofrimento todo o processo,mas na espiritualidade maior eles sabem que é uma etapa que este espirito enfrentou com coragem e venceu!Sim,venceu,minha irmã! :D Ela precisou desse processo para alcançar algo muito maior,da qual não temos nem idéia,mas vc e seu marido,por amor a auxiliaram-na para que ela tivesse sucesso em sua missão!Graças a vcs dois que embora não se lembrem,mas no plano espiritual vcs estiveram com certeza reunidos pelos laços do amor e estiveram de acordo com este processo.Não temos ainda compreensão do porque de muitas coisas,mas saiba que tudo concorre sempre para o bem das criaturas,pois Deus ainda esta no comando e ninguém mais do que Ele pra saber qual o melhor caminho para alcançarmos a luz.A saudades é um sentimento que deve ser sentido sim,mas com alegria de que esse ser de luz veio ,ensinou-lhe sobre o amor sem dizer uma unica palavra e retornou,mas saiba que estamos todos interligados.Toda vez que vcs pensam nela automaticamente ela estará sempre ao lado de vcs.Muitas vezes sentimos uma leve brisa ou um perfume suave,são nossos entes amados olhando por nós.A morte do corpo fisico não quebra os laços de amor e,existe sim um novo ciclo de vida e podemos sentir nossos seres amados com os olhos do coração!Portanto irmã, coragem pois todos nós passamos por muitas provas,mas nunca estamos sós e no final estaremos todos unidos no podium de arcanjos pois é esta a meta do ser humano na Terra.Não somos terrestres,nós estamos terrestres e nosso verdadeiro lar é na espiritualidade.Nós é quem estamos longe de casa e limitados a materia e não aqueles que lá estão.Olhe a vida por este angulo e vc vai ter maior compreensão de que a dor é ilusória se vemos como sendo uma tristeza os desafios do nosso ser,ao passo que vendo nossos entes queridos vencendo obstaculos,qual mãe,qual pai não teria orgulho de ver seu filho alcançando patamares maiores na escala evolutiva e amanhã ao se encontrarem não mais verão um ser fragil lutando pela vida e sim um ser iluminado,um anjo iluminado os recebendo de braços abertos!
Um abraço afetuoso!Muita paz,harmonia a todos!

Andrea K.

Anônimo disse...

Irmã amada.
Compreendo o seu sofrimento, como mãe sei que a dor da perda é incalculável, porém devo dizer-lhe que a sua filha está muito bem. A Larissa Yumi Takemori Avalos veio a este mundo de passagem, e não foi por acaso os problemas pelos quais passou. Amiga nem você sofreu por acaso. Tudo está absolutamente certo. Nada é sem razão, as dores pelas quais passamos muitas vezes são escolhidas por nós mesmos, a fim de repararmos atos praticados em outras encarnações, e são justamente a mansidão pelas quais passamos pelos entraves é que nos faz conquistamos a nossa luz.
Amiga, sei o quanto é difícil a aceitação da perda, porém lhe digo com todo o coração, que a sua filhinha além de estar muito bem por já ter sanado sua dívida, ainda poderá retornar aos seus braços. Porém agora com a saúde restaurada, e com o coração repleto de gratidão pelos pais que a amaram, abençoaram, e que sofreram com a sua partida temporária.
Querida, olhe para o céu e agradeça a Deus, que é todo amor, todo justiça e todo misericórdia. Ele lhe deu forças para suportar essa dor, e com certeza a abençoou lhe oportunizando a maternidade deste anjo que oportunamente retornará aos seus braços e lhe cobrirá o rosto de beijos repletos de amor e de felicidade.
Que Deus lhe abençoe cada vez mais.

Mel Gama disse...

Marcos, gostaria que desse uma espiada no meu blog http://mensagenscadentes.blogspot.com/ - o último tema foi justamente sobre nascer e morrer.
Beijos
Mel

Marisa Leal disse...

Querida irmã Fernanda, ao ler seu depoimento veio-me lágrimas de saudades aos olhos, pois meu filho mais velho perdeu seu filhinho, meu neto de nome Arthur, com 45 dias de vida,não foi fácil aceitar essa perda, era o primeiro filho dele e meu primeiro neto,um menino lindo, como sua Linda Larissa. Ver o sofrimento de meu filho e saber-me impotente somente podendo chorar com ele, foi uma dor muito marcante, o sentimento de ausência é enorme, porém Deus em sua infinita bondade e misericórdia, permitiu que meu filho fosse pai novamente um ano depois, e nos deu de presente minha netinha Lara,jamais esqueceremos o que passamos e o amor que temos por Arthur, mas Lara chegou como um bálsamo, nos trazendo de novo a alegria. Meu neto faleceu com problemas do coração e Lara apresentou também um sopro, imagine a angústia e aflição que nos dominou, exames foram feitos correrria geral mas, graças a Deus o sopro já esta fechando.
Então querida Fernanda confie em Deus, e deixe que o tempo amenize essa dor. Pois somente assim poderá seguir em frente.

Um abraço fraterno e amigo e desde já, terei você e sua pequena em minhas orações e tenho confiança que tudo passará.

*gleiane* disse...

oi eu me chamo gleiciane,também perdir minha filinha que eu tanto esperei e amei,foi uma coisa sem explicação costumo dizer que foi uma coisa de deus q ninguém explica,ela nasceu perfeita aparentemente,só q com 4dias ela começou a chorar sem ter consolo e foi ficando roxa então levei ela imetiatamente pro hospital e lá a pediatra descofio q podia ser sopro mas ñ tinha certeza,minha bebezinha deu 4 parada cardiaca e veio a óbito,só q ñ era sopro ela nasceu com mar formação no lado esquerdo do coração,foi muito triste eu chorei muito me desperei queria morrer ñ queria mas nada da vida,até q um dia uma amiga me disse gleici ñ chora pois é muito feliz e abeçoada a mãe q é escolhida por deus pra dar seu primeiro filho a ele,então foi assim que voltei a ser feliz,e tentear novamente ser mãe,mas nunca vou esquecer da minha linda anjinha gleicy ellen.

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

2leep.com

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo