12 de abr de 2010

NOSSO LAR, A CIDADE DAS ALMAS

Mais do que título da primeira obra de André Luiz, Nosso Lar é o nome de uma comunidade de almas. Os espíritos que lá se encontram, segundo o autor, já passaram pelo umbral (uma espécie de purgatório), mas ainda precisam alcançar graus superiores de elevação. No livro, a descrição do lugar é surpreendente: "Vastas avenidas, enfeitadas de árvores frondosas. Ar puro, atmosfera de profunda tranquilidade espiritual", relata André Luiz. "Não havia, porém, qualquer sinal de inércia ou de ociosidade, porque as vias públicas estavam repletas. Entidades numerosas iam e vinham." 

A comunidade, de acordo com o que está registrado em Nosso Lar, fica no céu, mais ou menos sobre a cidade do Rio de Janeiro. Teria sido fundada por almas de portugueses do século 16. Tem hospitais, escolas, administração e muita burocracia. O governo é dividido em seis ministérios: o da Regeneração, o do Auxílio, o da Comunicação, o do Esclarecimento, o da Elevação e o da União Divina. Um governador espiritual -- que no momento da narração já estava no cargo havia 114 anos - gerência a comunidade de 3 mil funcionários e organiza expedições para resgatar almas do umbral. 

Todos trabalham e recebem salários, ou melhor, "bônus-hora". Com a remuneração, compram até casas (uma por família, ao preço de 30 mil bônus-hora). Quando o espírito desencarna, todos os seus bens são deixados como herança para os familiares.

EFEITO A VIAGEM

O ator Cláudio Cavalcante
O livro Nosso Lar inspirou a autora Ivani Ribeiro na criação da telenovela  A Viagem, que fez um estrondoso sucesso em 1975. Levada ao ar em horário nobre (20 horas) pela extinta Tupi, ela durou 141 capítulos, com média de 67 pontos de audiência. Em 1994, a Rede Globo tornou a gravá-la e exibi-la, desta vez em 167 capítulos e no horário das 19 horas. Novo sucesso, com média de 60 pontos, segundo o Ibope. 

Nas duas ocasiões, conceitos fundamentais do espiritismo -- como reencarnação, mediunidade, carma e evolução espiritual --  rechearam a trama. Resultado: a venda de livros espíritas disparou. Não por acaso, muitos seguidores da doutrina creditam â novela um papel importante na expansão do número de adeptos verificada nas últimas décadas.

1 Comentário:

Jose Marcos de Sousa Sousa disse...

É preciso muita coragem para declarar-se um homem de Deus.
Você sabe que o mundo o aceitará muito mais rapidamente como tudo, menos como um homem de Deus.

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

2leep.com

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo