21 de jul de 2010

PRECE POR AQUELES QUE AMAMOS

Dia desses falei nesse espaço sobre os filhos que se foram (ver postagem de 19/07/2010) e sobre como devemos encarar a partida, de maneira que possamos crescer individualmente e, ao mesmo tempo, ajudar quem mora em nosso coração, ainda que esteja vivendo um outra e aparentemente distante vida. Recebi muitas mensagens sobre o assunto e felizmente a maioria concordava com meus argumentos. Mas como temos muitos não espíritas, que chegam aqui movidos tão-só pela dor e em busca de um conforto, fui me inspirar no "Evangelho Segundo o Espiritismo" para buscar algo mais a dizer para quem não se conforma com a despedida.

Nesse passo, o primordial é afastar a idéia do nada. Não pense que  tudo morre com o corpo; "que o gênio, depois de iluminar o mundo com a sua poderosa inteligência, extingue-se como um sopro";  "que do ser mais querido, como o pai, a mãe ou  um filho, não resta mais do que um punhado de poeira" (ESE). Então, que seja apenas para afastar a terrível idéia de aniquilamento absoluto, desejemos que assim não seja? 

Mas o Espiritismo, felizmente, nos traz fortes evidências de existência de vida após a morte.; "que a vida terrena é apenas uma rápida passagem,que conduz a uma vida melhor". Entendamos, então, a necessidade de ajudar aquele que se foi e, ao mesmo tempo, apaziguar nosso coração. Falei outro dia que a melhor maneira de nos ligarmos a nossos entes queridos e ajudá-los é através da oração, que evidentemente não precisa ser nada elaborado ou com palavras escolhidas com rigor. A prece, entenda bem, nada mais é do que um pensamento dirigido a um determinado fim. Pode ser um pedido, pode ser um agradecimento, mas nunca passa de um pensamento, uma projeção de seus próprios sentimentos. Até por isto, e com muito propósito, muitas casas espíritas ostentam em seus salões (como na "Casa da Prece", de Chico Xavier), um singelo aviso: "O silêncio é uma prece".

Ainda assim, para dar uma idéia de como devemos dirigir nosso pensamento, reproduzo abaixo a "Oração por aqueles que amamos", que consta do item 63 do Evangelho Segundo o Espiritismo. Leia com atenção, assimile e faça sua própria e silenciosa prece: com o coração.

" PreceAcolhe favoravelmente, ó Deus de bondade, a prece que vos dirijo pelo Espírito de Fulano!
Faze-lhe perceber as tuas luzes divinas, e facilita-lhe o caminho da felicidade eterna! Permite que os Bons Espíritos levem até ele as minhas palavras e o meu pensamento.
E tu, que eu tanto queria neste mundo, ouve a minha voz que te chama para dar-te uma nova prova da minha afeição!
Deus permitiu que fosses libertado antes de mim, e eu não poderia lamentá-lo sem demonstrar egoísmo, porque equivaleria a desejar que continuasse sujeito às penas e aos sofrimentos da vida. Espero, pois, com resignação, o momento da nossa união, nesse mundo mais feliz, a que chegaste antes de mim.
Bem sei que a nossa separação é apenas momentânea, e que, por mais longa ela possa me parecer, sua duração se esvai diante da eternidade de ventura que Deus promete aos seus eleitos. Que a sua bondade me livre de fazer qualquer coisa que possa retardar esse instante desejado, e que assim me poupe à dor de não te encontrar, ao sair do meu cativeiro terreno.
Oh, como é doce e consoladora a certeza de não haver, entre nós, mais do que um véu material, que te esconde ao meu olhar; a certeza de podes estar aqui, ao meu lado, ver-me e ouvir-me como outrora; de que não me esqueces, da mesma maneira como não te esqueço; de que os nossos pensamentos se confundem incessantemente, e de que o teu me segue e me ampara sempre! Que a paz do Senhor esteja contigo!"

3 Comentários:

Anônimo disse...

Ao ler tal "post", vejo que não estou equivocado em pensar o quanto é fino o véu que nos separa daqueles que amamos e que já foram contemplados em não mais pertencer a este mundo de expiações. Quando remeto meus pensamentos as boas lembranças vividas junto a meu querido pai, que já teve a graça de partir, percebo que as coisas por aqui (terra), são passageiras e muito rápidas. Meus dias tem sido melhores, desde que aceitei a condição que Deus nos impõe, para que possamos evoluir cada vez mais. Hoje aquele sentimento de angústia que tomava minha alma, logo que meu Pai desencarnou, transformou-se numa saudade gostosa, e uma certeza invadiu minha alma, a certeza de que mais cedo ou mais tarde, estaremos juntos, para confidenciarmos mais uma vez, e vivemos mais uma vez, lado a lado. Obrigado Pai, por ter feito parte de minha trajetória, aqui, pelos conselhos e atitudes, e por tudo o que representa pra mim. De teu eterno Filho Vinicius Menegol.

Anônimo disse...

Hoje foi o primeiro acesso a esta pagina e estou muito emocionada e feliz em ter encontrado esta pagina com os texto e prece.

Celi disse...

Hj uma pessoa muito querida partiu deixando uma legião de amigos mudos...
Ele se foi de forma abrupta,sem aviso,sem nos preparar para a sua partida,mas sei que ele foi no tempo determinado como sei tb que ele está bem,está em um outro plano e que estará sempre vivo em nossos corações!
Descanse em paz Luiz Carlos(Zizo)!
Sei que todos os seus amigos estão com o pensamento voltado para vc e que um dia todos nós nos reencontraremos,e sou grata por vc ter feito parte da vida dos meus filhos e compartilhado conosco momentos de alegria.
Fique em paz!!!
Vc não morreu,apenas mudou de plano...

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo