11 de ago de 2010

'A CURA' ESTRÉIA COM 20 PONTOS DE AUDIÊNCIA. VEJA O CAPÍTULO


A minissérie “A Cura” registrou bom desempenho na noite de estréia (dia10/08), na TV Globo. O programa, cuja trama foi escrita por João Emanuel Carneiro, marcou média de 20 pontos no Ibope com sua exibição às 22h30. Veja nesta página a íntegra do capítulo inicial, dividido em cinco partes.

“Uma mesma mão é capaz de curar e matar?”, questiona João Emanuel Carneiro, um dos autores de ‘A Cura’. A indagação está no centro da trama do novo seriado. O projeto inaugura a parceria dos autores João Emanuel e Marcos Bernstein, ambos debutantes no segmento de séries. O universo de um curandeiro, associado ao misticismo e crenças brasileiras, foi escolhido como ponto de partida dessa trama envolta em mistérios. “Sempre quis fazer a história de um curandeiro. A medicina popular me fascina”, afirma João Emanuel. Para Marcos, a essência da série é a luta do bem contra o mal, personificada na trajetória do personagem Dimas (Selton Mello). “‘A Cura’ é bem brasileira, com esta crônica da cidade do interior”, conta Bernstein, referindo-se à cidade de Diamantina (MG), onde se desenrola o seriado.

Inclusive, a opção por essa região se deve à vivência de João durante a infância, passada em pequenas cidades do interior de Minas. “Os autores mineiros também me ajudaram muito a penetrar nesse universo de ‘A Cura’, nessa arcádia do interior do estado: Cyro dos Anjos, Pedro Nava, Fernando Sabino, Helena Morley”, afirma. Os autores do seriado revelam ainda que a história terá inúmeros desdobramentos, sem que os episódios se fechem neles mesmos. “A criação de ganchos, que são muito fortes, e as lacunas, as dúvidas, vão prender o telespectador. Assim esperamos”, conta Marcos.

A trama oscila entre os séculos XVIII e XXI, estabelecendo paralelos entre a história de dois importantes personagens do seriado. “É um ajuste de contas através dos séculos, uma trajetória cármica”, diz João Emanuel. “A saga do século XVIII ajuda a entender elementos do presente’, acrescenta Marcos.

Sobre a escolha de Selton Mello para interpretar Dimas, João Emanuel avalia que foi bastante acertada. “Não costumo escrever pensando em determinado ator, mas o nome do Selton me veio à mente e o Ricardo Waddington [diretor] também pensou nele”, diz.

‘A Cura’ é escrita por João Emanuel Carneiro e Marcos Bernstein, e dirigida por Ricardo Waddington e Gustavo Fernandez. Direção de Núcleo de Ricardo Waddington.







Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

2leep.com

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo