28 de ago de 2010

ESPIRITISMO ME DEU SEGURANÇA, DIZ HUMBERTO MARTINS


Em “Escrito nas estrelas”, Ricardo é um homem fechado, perdido em conflitos. O médico se divide entre o sofrimento pela perda do único filho num acidente e a inexplicável atração pela moça que escolheu para ser a mãe de seu neto, gerado por inseminação artificial.

— Ele é um pai com sentimento de mãe. As cenas são emocionantes, geram comoção. Hoje, sou um ator realizado — afirma Humberto Martins, de 49 anos, intérprete do denso protagonista.

Mas nem sempre foi assim. Há sete anos, Humberto entrou em crise e quis desistir da televisão. Era a época de “Kubanacan”, então sua quarta parceria em novelas com o autor Carlos Lombardi. O ator tinha cansado de ser apontado como “descamisado”, de “ser explorado como homem-objeto” nas tramas. Ao deixar a novela na metade, ouviu de Mario Lúcio Vaz, um dos diretores da TV Globo: “Não adianta você parar, tentar fazer outra coisa na vida. Nunca mais vai conseguir o anonimato, será sempre o Humberto Martins”.

— Ele tinha razão. Fui obrigado a aceitar essa realidade e fazer dela o melhor que eu podia — lembra.

Surgia, então, um novo Humberto Martins. Vieram o fazendeiro Laerte, de “América” (2005), e o feitor Bruno, de “Sinhá Moça” (2006). Um, sisudo e inescrupuloso; o outro, maltrapilho e repugnante. Tudo o que o ator precisava para dar sua grande virada na teledramaturgia.

"Eu podia ser mais do que um corpo atlético, do que um intérprete engraçadinho. Queria personagens com maior intensidade dramática, ter ao meu lado atores de bagagem. Essa mudança era necessária, e para que ela acontecesse eu precisava aparecer vestido em cena. Se não há um apelo visual, as pessoas começam a prestar atenção no seu trabalho" — explica Humberto, que hoje vai celebrar o sucesso ao lado dos três filhos: Tamires, de 20 anos, Humbertinho, de 13, e Nicolle, de 3 anos e meio.

Numa pesquisa da TV Globo sobre a novela, Ricardo foi apontado pelas donas de casa como um dos personagens mais queridos de “Escrito nas estrelas”. O que ele tem de tão carismático?
Ricardo é pai com sentimento de mãe. Suas cenas dramáticas levam a uma comoção geral. Eu choro lendo o texto, quem assiste se emociona também. É o amor de um pai à flor da pele, a dor da perda do único filho. As donas de casa têm filhos, então devem entender bem o que ele sente.

A espiritualidade, questão tão fortemente abordada na novela, está presente também na sua vida?
Acho que está na vida de todos os seres humanos. Só que muitos não se dão conta e não abrem canais para perceber. Sigo o espiritismo. A partir dele, aprendi a ter autocontrole, segurança, sensibilidade. Compreender as energias ao meu redor fez de mim uma pessoa convicta, sabedora do meu destino. Eu sei o que sinto quando tenho minhas conexões com Deus e com Jesus Cristo. E, às vezes, tenho determinadas sensações, como dor de cabeça, mal-estar, falta de ar, que têm a ver com a espiritualidade.

Quando isso costuma acontecer?
Sempre que sinto essas coisas, analiso o ambiente à minha volta. Geralmente, estou em lugares públicos, em que ficam o tempo inteiro me solicitando. É uma troca de energias muito grande. Absorvo essa carga energética e saio sempre muito pesado. À medida que faço minhas orações, sinto que isso vai se dissipando em bocejos, lágrimas. Choro muito, e depois caio num sono profundo. É impressionante!

E em vidas passadas, acredita?
Acho bastante complicado, e não me interessa tanto. Quero saber do que estou vivendo aqui e agora, com as pessoas com quem eu congrego. Os amigos, os colegas de trabalho, os meus filhos, principalmente. O que já foi não questiono.

Ricardo sofre muito com a ausência de Daniel (Jayme Matarazzo). Sua relação com seus filhos também é intensa?
Muito! Eu sofro só de pensar que eles ainda têm uma vida inteira pela frente até chegar à minha idade... Só de pensar o que eles podem passar, sofro com uma antecedência enorme. Não quero nem imaginar como seria a perda de um deles! Deus me livre!

O Humbertinho, por ser o único filho homem e, inclusive, levar o seu nome, tem uma proximidade maior com você?
Todos têm, de formas diferentes, de acordo com a personalidade de cada um. Sou um pai amigo, brincalhão. A gente convive na base do diálogo e da compreensão, sem pressão. Aliás, a cobrança é muito mais da parte deles em relação a mim do que o contrário. Eles moram com a mãe, mas me vigiam mesmo.

1 Comentário:

Sueli disse...

Humberto Martins tem se revelado um dos melhores atores da dramaturgia. Essa novela será o grande marco de sua carreira. Impossivel assistir Escrito nas Estrelas sem chorar, pois retrata uma perda identica a que sofri. Humberto, você é de um carisma impressionante, ator denso, completo. Simplesmente maravilhoso e par perfeito com a lindissima Nathália, uma jovem atriz com um potencial imenso. Parabéns,e por favo nao fique muito tempo longe da TV, é uma alegria imensa ve-lo todos os dias.

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

2leep.com

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo