29 de set de 2010

A CURA: SÉTIMO CAPÍTULO - CONHEÇA ANDREIA HORTA


O retorno a Minas Gerais para gravar A Cura tem um sabor quase místico para a mineira Andreia Horta. Nascida em Juiz de Fora, a intérprete da determinada Rosângela do seriado de João Emanuel Carneiro deixou o estado há 10 anos em busca de uma formação mais densa e oportunidades de trabalhos como atriz em São Paulo. E agora, com uma ascensão meteórica desde que protagonizou a série Alice, no canal por assinatura HBO, resgatar suas origens fez parte de um processo importante para a composição da médica legista e parceira do conflituoso Dimas, de Selton Mello. "Tenho toda uma 'mineirice' dentro de mim. Por isso, acho que o fato de eu ter nascido lá favoreceu que pensassem no meu nome para esse papel", analisou a atriz, de 27 anos.

Para interpretar uma médica legista, Andreia visitou o Instituto Médico Legal do Rio e teve aulas de corte em próteses com o uso de aparelhos cirúrgicos. E assistiu a alguns vídeos. Mas, inicialmente, o que mais impressionou a atriz foi a proximidade com os cadáveres. "Quem trabalha com isso não tem o lado emocional por se tratar do corpo de alguém que morreu. A pessoa já se foi", atestou, garantindo que contornou rapidamente o desconforto. Quanto ao curandeirismo sugerido pelo próprio título do seriado, Andreia não tem qualquer preconceito. Ao contrário. "Uma vez eu estava na Bahia e torci o pé, que inchou muito. Me levaram até uma senhora que, supostamente, curava os outros. Sentei, ela fez uma oração, pisou no meu pé, o enfaixou e, no dia seguinte, parecia que nada tinha acontecido. Segui viagem feliz", lembrou.

A carreira de Andreia Horta foi construída, como os próprios mineiros dizem, "pelas beiradas". A atriz estreou timidamente na tevê em 2006, quando encarnou a sofrida Márcia Kubitschek em JK, na Globo. Pouco tempo depois que a minissérie foi ao ar, integrou o elenco do seriado adolescente Alta Estação, na Record, trabalho que emendou com a série Alice, da HBO, na qual interpretou a personagem-título. E foi sua passagem no canal por assinatura que deu a Andreia o prestígio necessário para, um dia, receber uma ligação do diretor Ricardo Waddington para participar de A Cura. "Quando o telefone tocou e ele me disse quem era, achei que fosse um trote ou um engano", recordou, com risada contagiante.

Um prestígio que, por pouco, não foi seu. Isso porque Andreia ficou sabendo dos testes para Alice em dezembro de 2006, quando estava no ar como a metódica Renata de Alta Estação. A seleção começaria em janeiro, mas como estava comprometida com a novelinha da Record, deixou para lá. Os meses foram passando e algumas amigas da atriz chegaram a tentar a vaga, em vão. Até que, em maio de 2007, veio a notícia do fim de Alta Estação. Como ainda não havia uma Alice escolhida, Andreia tentou fazer o teste, mas sua agenda de gravações não permitia. Toparam realizar a seleção de madrugada e não deu outra. "De repente era para acontecer, não sei. Mas, na época, fiquei impressionada como tudo ocorreu. Fui a última a ser testada", contou.

Contratada apenas para A Cura, Andreia experimenta uma liberdade artística que não vivia desde quando assinou com a Record um contrato de três anos, em 2006. Uma decisão que partiu da própria atriz. "Vejo como um namoro. Aproveitei, cresci muito com a relação, mas senti necessidade de ficar solteira um pouco", comparou. E não parece se preocupar muito com os rumos que sua carreira pode tomar a partir do término do seriado, em outubro. "Não fico planejando. Prefiro viver as coisas conforme elas acontecem", disse a atriz, que ainda poderá ser vista na continuação de Alice, prevista para ir ao ar ainda este ano, na HBO.





2 Comentários:

ELEYETH disse...

Quero lhe agradecer por se preocupar em ter respondido meu email, e aproveitar a oportunidade de lhe dizer que tem algo de precioso que é a forma que leva carinho a todos os daqui da terra e aos do céu.

ISTO É MUITO VALIOSO…………………ACREDITE………. VOCÊ É ESPECIAL PARA DEUS…… Acredito que é Deus que lhe tem como instrumento para trazer conforto a milhares de pessoas. Pela resposta que me enviou, mais uma vez provou que se preocupa com os filhos Dele.

ISTO É LINDO!…………….. Não se preocupe se existe pessoas que não crê, o que importa é que de alguma maneira se preocupa em não deixar NINGUEM SEM RESPOSTA NA HORA QUE MAIS precisam , transformando suas palabras em CONFORTO, CARINHO E AMOR. ISTO É DIVINO............. EU COMPREENDO QUE O PLANO DIVINO NÃO ATENDE NOSSAS VONTADES E SIM NOSSAS NECESSIDADES, me lembro que Chico Xavier disse que o telefone não toca daqui para lá, e sim de lá para cá.
OBRIGADA PELA ATENÇÃO QUE TEVE COMIGO MESMO SEM ME CONHECER. DEUS LHE GUARDE E PROTEJA. E DESEJO QUE CONTINUE FAZENDO ESTE LINDO TRABALHO AQUI NA TERRA.
ELEYETH.

Anônimo disse...

Achei tudo isso muito interessante, eu acredito sim que possa haver cura para nossos males, mas vai depender de nós, de nossas capacidades, de nossa fé. Dizem que a nossa fé nos cura de todos males, então é por ai que dev3mos acreditar, ter paciência, pois o tempo de deus não é o nosso. Abraços e muita luz para todos.

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

2leep.com

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo