14 de nov de 2010

A HISTÓRIA DE VITOR - 25/10/1995 a 21/09/2008

Trecho do relato "A História de Vitor", um comovente depoimento do menino Vitor Lovison do Amaral, cuja história de apenas 12 anos (interrompida por um câncer) não o impediu de dar uma verdadeira lição de vida. A obra não se trata de literatura, mas de fato real, escrito por ele mesmo durante o curto período de 17 meses entre a descoberta da doença e sua partida. Segundo o pai, Carlos Alberto do Amaral, "Vitor apesar de sua doença e da situação de cadeirante a que ficou submetido, nunca reclamou e nem mesmo se revoltou com Deus ou com quem quer que seja". E conclui: "Sua passagem foi serena. Quando ele partiu se encontrava em seu quarto, em sua cama e, ao lado das pessoas que mais o amaram nesta vida. Foi um exemplo de vida e fé a ser seguido por todos que amam a vida." Suas últimas palavras, gravadas na porta de seu quarto, foram escritas com adesivos e foram: “Acreditem em si mesmo” e “Eu amo minha família”.

O blog Partida e Chegada publicará, semanalmente, trechos desse diário infantil como incentivo a essa filosofia e firmando, uma vez mais, nossa certeza de continuidade da existência.
* * *

Minha Infância - As minhas três melhores brincadeiras

Vitor Lovison
I. Eu costumava brincar com meus primos Rodrigo e Renatinho de experiência. Nós três fingíamos ser cientistas e criarmos fórmulas secretas para matar as formigas, os matos e algumas pragas que davam nas verduras da horta do quintal do meu avô.

Nós colocávamos folhas de rosa, folhas de pé de morango, folhas podres de alface, areia,  detergente e folhas de jonal. De vez em quando nós conseguíamos um pouco de álcool, (só um pouquinho). Então nós colocávamos tudo dentro de uma garrafa de refrigerante de 2 litros, mexíamos e fechávamos bem a garrafa e, depois, nós subíamos em cima do pé de manga, amarravamos a garrafa e deixávamos ela lá.

Meus primos iam embora para a cidade deles que é Sorocaba, daí eles demoravam mais ou menos um mês pra vir de novo para Cerqueira César. Nós só íamos abrir a garrafa depois que eles viessem pra cá. A garrafa ficaria um mês pendurada para fazer efeito mais forte e, quando eles voltaram para a casa da minha vovó, nos três subíamos juntos na árvore de manga e, então, abríamos a garrafa que estava com um líquido preto. Então, nós três juntos íamos procurar formigas e quando achavamos, jogava o líquido preto em cima delas pra ver se a experiência deu certo. Assim era a brincadeira que nos brincávamos e ainda brincamos.

II. Eu e meus dois primos, Rodrigo e Renatinho, brincávamos e ainda brincamos de corrida de tatu bola na casa da minha avó e avô. Nós procurávamos tatu bolinhas no quintal. Cada um escolhia um tatu bolinha. Nós os pegávamos debaixo de pedras, dos vasos de flor da minha vovó. Cada um com seu tatu bolinha e, dávamos um nome para eles. O vencedor da corrida ganhava uma bala, já os perdedores, entregavam o seu tatu bolinha para as galinhas comerem. Os perdedores iam pegar outro tatu bolinha, enquanto o vencedor chupava a sua bala.

III. Nós três (eu, Rodrigo e Renatinho) brincávamos de bola. Nós fizemos um campeonato, com uma tabela. Cada um encarava o outro. No final, quem acumulava mais pontos vencia e, o vencedor, ganhava doces da minha avó Maria.

Vitor Lovison do Amaral

2 Comentários:

DIOMIRA DALL ALBA disse...

MEU DEUS...COMO NÃO SE EMOCIONAR COM VC VITOR ANJO?
O MEU FILHO NELSON EDUARDO ( DUD) TBEM FOI EMBORA...JUNTO COM VC....EM 11 DE FEV DE 2008 COM 16 ANOS E 3 MESES....COM ELE TUDO COMEÇOU EM 20 DE JUNHO DE 2005 , ELE TINHA 13 ANOS E MEIO...UM CA AGRESSIVO E RARO...PRAZO DE SOBREVIDA ERA DE 6 MESES...NO ENTANTO ELE FOI UM GUERREIRO QUE NEM VC...LUTOU QUASE TRES ANOS...PASSOU POR 4 CIRURGIAS...REINICIOU A QUIMIO E A RADIO POR TREZ VEZES....IMPOSSIVEL VIVER ASSIM...DETONADOS POR REMEDIOS...ETC...ETC...ETC....AGORA VCS ESTAO NUM MUNDO LINDO...UM MUNDO ONDE SÓ EXISTE AMOR E LUZ...TEMOS CERTEZA DISSO ANJOS....SÓ Q A SAUDADE DE ABRAÇAR...BEIJAR...TOCAR É DEMAIS!!!!

MAE MIRA(MEU NOME MESMO É DIOMIRA DALL ALBA E O PAI É NELSON ANTONIO MAZZOCHI)


A TODA FAMILIA DO VITOR QUERO PASSAR TODA ENRGIA MELHOR DO UNIVERSO PRA VCS...O NELSON ERA MEU FILHO UNICO..

UM DIA A GENTE VAI SE REENCONTRAR COM ELES...ENQUANTO ISSO A SAUDADE TOMA CONTA DA GENTE...BJU NO CORAÇÃO D ECADA UM DE VCS

Fabricio disse...

Boa tarde!

Encontrei "sem querer" este site na internet e li alguns trechos da historia de Vitor. Coloquei sem querer entre aspas porque acredito que nas vida muitos fatos não são conhecidencia. Os poucos trechos que li realmente mexeram comigo. Este ano descobri um cancer de testiculo, mas graças a Deus estava encapsulado, fiz cirurgia e quimioterapia e hoje estou muito bem. Assim só me resta parabenizá-los pela força em levar a vida adiante mesmo com as perdas irreparáveis e sofridas da vida. Que o anjo que se foi ilumine vossas vidas e que nós possamos passar por nossa caminhada espiritual com muito aprendizado e ajudando sempre o proximo.

Obrigado !

Fabricio

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

2leep.com

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo