31 de mar de 2011

FILME MOSTRA O PODER DA FÉ PARA ALIVIAR A DOR

Herson Capri faz um jornalista e vive drama com drogas
Terceiro filme que celebra centenário do médium mineiro, "As mães de Chico Xavier" estreia nesta sexta
Se existem fórmulas para emocionar os espectadores numa sala de cinema, elas foram utilizadas pelos produtores de As mães de Chico Xavier, que estreia nesta sexta-feira em todo o país, dia em que o médium faria 101 anos, se vivo fosse, ocupando 400 salas de exibição. Até os mais durões precisam segurar as lágrimas diante das histórias das três mulheres que procuraram os dons de Chico Xavier. Este é o terceiro filme lançado em homenagem ao seu centenário, completado em 2010. Os primeiros foram Chico Xavier e Nosso lar.

A nova produção funciona como uma espécie de continuação para quem assistiu a Chico Xavier. Enquanto o anterior o mostra em plena atividade, este revela um Chico já abatido, mas ainda disposto a sempre fazer o bem. ´Nosso filme pega pelo lado do humano. Você sempre se identifica`, acredita o ator Daniel Dias.

O pernambucano Gustavo Falcão, que interpreta Santiago, diz que foi cativado pela empatia dos personagens. ´O processo de construção foi não ter processo. O roteiro sugeria me desarmar. Eu nunca tinha feito isso na minha carreira. A gente sempre se prepara, faz pesquisa, tudo. A Vanessa disse que fez a mesma coisa, e nunca tínhamos conversado sobre isso`, revela. Apesar disso, não há relação entre os bastidores das duas produções, com exceção do ator Nelson Xavier, que dá vida ao médium. Nelson, aliás, não queria ficar com o papel, para não ficar marcado pelo personagem. O diretor da produtora propôs que ele analisasse o roteiro antes de dar o ´não`. Após a leitura, aceitou o convite. As história de Ruth (Via Negromonte), Elisa (Vanessa Gerbelli) e Lara (Tainá Muller) são muito tocantes. Ruth é casada com o jornalista Mário (Herson Capri) e seu único filho, Raul (Daniel Dias), se envolve com drogas. Elisa perde o filho Theo, de apenas 5 anos, após um acidente de bicicleta. Lara perde o namorado, Santiago (Gustavo Falcão), no mesmo dia em que o convida para morar com ele, pois está grávida, e ele diz que vai morar fora do país. A fim de reatar os laços rompidos, as três procuram a ajuda de Chico Xavier, em sua Casa da Prece, em Uberaba (MG), onde as histórias se cruzam nas filmagens do jornalista Karl (Caio Blat), funcionário da mesma empresa que Mário e amigo de Santiago.

Psicografia

Tainá Muller perde o namorado
O espiritismo está presente na trama, mas não ganha destaque. A doutrina em si não é explorada, somente a comunicação entre as mães e os filhos, através das cartas psicografadas por Chico. ´Não há nenhuma intenção doutrinária. Vou até usar as palavras do Chico, que dizia que a melhor religião é aquela que te faz bem`, explica Marcos Paulo, diretor da produtora Estação Luz Filmes.

O ritmo do longa, entretanto, provoca a sensação de que o grande objetivo é fazer chorar. É tão escancarado que o próprio Marcos Paulo desafiou, na sessão de pré-estreia: ´Quero ver quem aqui vai sair sem chorar`. Ao final, era possível ver os olhos e narizes e vermelhos. A exibição contou ainda com participação do diretor de efeitos visuais, Márcio Ramos, e dos atores Daniel Dias e Gustavo Falcão. Para quem gosta do estilo em que o coração aperta do início ao fim, é imperdível, mesmo que a edição cause a angústia de esperar o filme começar, mesmo que já se tenha passado uma hora. 

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo