1 de abr de 2011

'AS MÃES DE CHICO': HISTÓRIAS DE PERDA E SUPERAÇÃO

O programa "Metrópolis", da TV Cultura de São Paulo,
apresenta reportagem sobre o filme, que é baseado em fatos reais

"As pessoas irão ao cinema e cada uma encontrará seu próprio filme. Funciona de uma forma para cada espectador". É assim que a atriz e cantora Via Negromonte define "As Mães de Chico Xavier", o qual protagoniza ao lado de Vanessa Gerbelli ("Sem Controle") e Tainá Müller ("Cão sem Dono"). O longa, que estreia sexta, é inspirado no livro-reportagem "Por trás do Véu de Ísis", de Marcel Souto Maior, e tem como tema cartas psicografadas que mudam a vida de três mulheres.

As três atrizes, no entanto, são unânimes ao dizer que esse não é um longa espírita - apesar de sua temática. "Vai além da religião, é um filme sobre a perda, a superação", disse Via em entrevista. A atriz foi casada com Nelson Xavier por 23 anos, e, aqui, tal como em "Chico Xavier", ele novamente interpreta o famoso médium brasileiro, que morreu em 2002. A atriz conta que não fez qualquer tipo de laboratório para interpretar uma mãe que perde um filho adulto: "Minha preparação foi a vida, as minhas dores e perdas."

Já Vanessa conheceu algumas mães que receberam cartas psicografadas. "Mas o que me chamou mesmo a atenção foi roteiro. Era tudo muito emocionante", observa a atriz, que é mãe de um menino de quatro anos e, no filme, tem um filho pequeno. "A questão da maternidade é muito tocante. No entanto, creio que a história atinge todos - mesmo quem não tem filhos".

E Tainá, que atualmente participa da novela "Insensato Coração", viu o filme como uma oportunidade de crescimento pessoal. "Eu não sou espírita. Na verdade, nem tenho uma religião. Mas 'As mães de Chico Xavier' permitiu que eu conhecesse mais sobre o espiritismo". Ela acredita que atualmente o mundo está muito materialista, e, por isso, as pessoas estão começando a se aprofundar nas questões espirituais - o que explicaria o sucesso de filmes como "Nosso Lar". "É preciso ir ao filme de coração aberto, pois lida com temas muito delicados".

Para Via, o filme era "uma oportunidade de viver uma mulher com a bagagem maior [do que a minha]". "Como lidar com a vida depois da perda de alguém próximo? Eu já passei por isso na minha família, e não é fácil. A gente deve passar a ver a vida de uma forma maior", afirma a atriz, que também é professora de ioga.

A partir do UOL. Leia no original

CONHEÇA AS PERSONAGENS

Elisa (Vanessa Gerbelli) - Com o casamento em crise, sua única razão de viver é o filho, o pequeno Theo (Gabriel Pontes).



Lara (Tainá Muller) - Seu namorado (Gustavo Falcão) acabou de ganhar uma bolsa de estudos fora do Brasil, mas ela descobre estar grávida.


Ruth (Via Negromonte) - Casada com Mário (Herson Capri) sofre com a dependência química de seu filho (Daniel Dias).

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo