20 de ago de 2011

SAULO GOMES ESCREVE LIVRO COM REVELAÇÕES SOBRE CHICO XAVIER

Com 83 anos de idade e 55 de jornalismo, Saulo Gomes está entre os repórteres mais experientes do país. Poucos vivenciaram tantos momentos históricos, principalmente no chamado jornalismo de campo ou investigativo. Assim como cobriu a Câmara Federal, em 1956, na capital do país, Rio de Janeiro, podia ser visto na TV até meados de 2000, como repórter especial da Record. Aliás, uma reportagem especial sua, sobre o "Maníaco do Parque", marcou a história da emissora.

Hoje, o repórter está inteiramente voltado para o mercado editorial, sem perder o tino de contador de grandes histórias, nem a capacidade de se comunicar com as massas. E sua trajetória como escritor tem se escorado, em grande parte, nos mais de 30 anos de convívio com o maior médium brasileiro, Chico Xavier. Em 2009, lançou o livro "Pinga-Fogo com Chico Xavier". Já são mais de 80 mil exemplares vendidos. É o relato escrito das duas edições históricas do programa da TV Tupi - uma espécie de "Roda Viva" com plateia da época -, em que Chico fora sabatinado por mais de 7 horas, somando suas duas participações em 1971.

Muitos anos depois, procurando reunir seus trabalhos na TV em um DVD, o repórter foi informado pela TV Tupi que todo o material da emissora - fechada em 1980 - jazia em um galpão na Rodovia Anhanguera, próximo a São Paulo. "Fiquei muito desolado ao encontrar todo aquele material abandonado, sem os devidos cuidados. Guardei a fita recolhida com muito carinho. Um dia, fui procurado por um profissional do vídeo - alguns dizem que foi Chico que o encaminhou até mim - propondo a recuperação e a divulgação daquela obra prima", explica o repórter.

Saulo Gomes
No ano passado, lançou "As Mães de Chico Xavier" - com tiragem inicial de 50 mil -, livro que narra os bastidores do filme de mesmo nome, além de trazer relatos de histórias reais associadas aos poderes de Chico e textos de espíritas renomados sobre temas delicados como morte, drogas, aborto e suicídio, analisados à luz do espiritismo.

Hoje, Saulo prepara um terceiro livro sobre o médium, de nome "Nosso Chico", com previsão de lançamento para início de 2012 - e que promete ser o mais pessoal deles. "O livro reúne fatos que aconteciam entre dois amigos: o repórter e o espírita. Fui guardando muita coisa, bilhetinhos de Chico, psicografias nunca mostradas, depoimentos, fotos", resume. O escritor promete ainda trazer novas informações sobre a infância e adolescência do médium. "Muita gente não sabe como Chico era quando moço, ele tinha os segredinhos dele, e o livro traz relatos de gente que conviveu com ele na mocidade e na adolescência", diz.

Chico Xavier em entrevista a Saulo
A amizade da dupla começou em 1968. Aos 40 anos, Saulo, então repórter da TV Tupi, conseguiu convencer o médium, então com 58 anos, a romper longo período de silêncio com a imprensa brasileira, ressabiado com a parte dela que o tratava como uma fraude. A partir daí, Saulo teria acesso privilegiado a Chico, além da convivência como amigos até a morte do espírita, em 2002.

Com o novo livro em estágio avançado, Saulo antecipa que seus trabalhos sobre o médium não param por aí. "Ainda resta muita coisa, sobrou material do Pinga-Fogo, da primeira entrevista, e vai sobrar muita coisa interessante do "Nosso Chico" para gente mais adiante produzir mais um trabalho", conclui o repórter.

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

2leep.com

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo