1 de set de 2011

CÂNCER: 'POR QUE ACONTECEU COM MEU BEBÊ?'

 Mãe de Giulia, de 1 ano e 8 meses, ela mudou de Manaus para São Paulo para tratar a filha
 
A pequena Giulia tinha um tumor com mais de 10 cm 
"Giulia nunca havia adoecido. Para nós, visita ao pediatra era só de rotina. Eu e meu marido somos de Manaus e programamos a viagem dos sonhos para levar nossa filha mais velha, Giovanna, de 8 anos, à Disney em janeiro. 

Levamos Giulia junto. Logo nos primeiros dias em Orlando, ela perdeu o apetite e começou a ter febre. Passei quinze dias com meu bebê doente, sem sair do hotel. Tão logo voltamos para Manaus, procuramos o pediatra. Ele receitou antibiótico, e nada de Giulia melhorar. A essa altura, ela já estava desidratada, com vômito, diarreia e uma anemia severa. Depois de uma tomografia, veio enfim o diagnóstico: um tumor de mais de 10 centímetros acima dos rins. Faltou chão. Por que aconteceu com o meu bebê tão querido, tão amado? Fiquei desesperada. Pleiteamos com o governo do Amazonas um avião particular com UTI para trazê-la a São Paulo. Conseguimos. Do aeroporto, seguimos direto para o Hospital do Graacc. Giulia tem um neuroblastoma, tipo de câncer que se inicia no tecido nervoso devido a um erro genético. O tumor dela é inoperável devido a seu tamanho e localização. Por enquanto, podemos contar apenas com a quimioterapia e aguardar a definição do caminho do tratamento. Na última consulta, recebemos boas-novas: o tumor diminuiu mais de 30%. Eu e meu marido nos mudamos para São Paulo e moramos em um apartamento emprestado, no Itaim Bibi. Estamos procurando uma escola para matricular nossa fi lha mais velha. Ainda não dá para saber quanto tempo ficaremos por aqui. O dia em que voltar para Manaus, com Giulia curada em meus braços, será o mais feliz da minha vida.”

* * *
Uma semana após a publicação da reportagem, Giulia foi internada. Em estágio avançado, o tumor não respondeu aos tratamentos seguintes. Ela morreu no último domingo (22). “Fizemos tudo o que estava ao nosso alcance, mas a doença era muito agressiva e evoluiu rapidamente”, afirma o médico Sérgio Petrilli, do Graacc. Antes de Giulia partir, a mãe mostrou à criança vídeos com os momentos especiais em família de sua curta vida. Infelizmente, Soraya voltou para casa, em Manaus, sem seu bebê curado nos braços. “A dor é enorme e profunda. Minha filha foi um anjinho e agora vai brilhar no céu", diz. 

3 Comentários:

Anônimo disse...

oi amiga nao se preocupa nao com certeza ela esta pertinho de deus, se ele e o dono do mundo,nos somos seus filhos,ele da, ele cuida e ele leva pra juntinho dele um beijo no coraçao

Anônimo disse...

Ola querida, sem muitas palavras nessa hora...o que posso te dizer, muita forca.

Com certeza, ela, com seu sorrizo lindo esta brilhando ao lado do nosso Pai, Todo Poderoso. Adoro Manaus!! Me casei em Manaus, hoje, moro no Rio. Que Deus lhe conforte da melhor forma, so ele!! Bjo carinhoso,

Anônimo disse...

Filhos são jóias que Deus nos empresta,e quando ele as quer de volta temos que devolver.Nós pessoas somos materialistas e nos apegamos muito.Nos esquecemos que Deus sabe o que é certo ou não,mas um dia encontraremos esses entes que nos são tão queridos nos esperando de braços abertos para o reencontro tão desejado.Acredite seu bebe esta bem,o corpo morre mas a alma é eterna.Confie em deus.

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

2leep.com

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo