7 de set de 2011

'FÉ É ENERGIA QUE PROMOVE A CURA', DIZ MÉDIUM

João Berbel
Após uma série de contatos, o médium João Berbel, que acompanha o tratamento de Reynaldo Gianecchini contra um câncer linfático, descoberto há um mês, concorda em receber a reportagem no Instituto de Medicina do Além (IMA), em Franca (a 410 km de São Paulo). Quando surge, vestido modestamente e cansado após sete horas de intenso trabalho com os doentes, ele impõe humildemente uma condição: que divulguemos que os atendimentos no local são realizados gratuitamente, e que só é possível manter os trabalhos graças à venda das 175 obras espíritas que publicou.

"Muitos têm nos procurado desde que divulgaram que estive com o ator. A gente não anda preocupado em fazer propaganda, a intenção é mostrar as profecias de Jesus, que a Terra da regeneração já chegou, e muitos aflitos vem aqui em busca dos nossos trabalhos gratuitos, que só são possíveis graças a rifas, doações de materiais e à renda dos livros", explica ele.

Na área de aproximadamente 5 mil metros quadrados onde instalou o instituto em 2001, há um galpão simples de cimento que acomoda aproximadamente 1.500 pessoas sentadas em cadeiras plásticas ou em suas cadeiras de rodas. São pacientes de diversos lugares do país e até estrangeiros que vão ao encontro de João Berbel guiados pela fama de cura das cirurgias espirituais realizadas aos sábados.

"Conheci João no rádio e vim ser operada por ele no ano passado porque não podia engravidar. Ele me falou que me daria dez filhos. Um mês depois, descobri que estava grávida", conta a visitante Marcia de Faria, de 34 anos, exibindo a filha Maria Clara, de nove meses, no colo. Ela está de volta ao local para mais um "milagre", desta vez para a menina, que teve sequelas na visão devido ao nascimento prematuro.


No entanto, a secretária, que mora em São Paulo, comenta que muitos colegas desconfiam do tratamento espiritual. "Muita gente não acredita no que me aconteceu, mas tem que ter fé e sei que, agora, ela está curada", emenda Marcia, ao deixar a sala de aproximadamente 150 metros quadrados destinadas às cirurgias das mulheres. Em uma espaço igual, ao lado, os homens são operados. O cheiro forte do iodo e do álcool toma conta do ambiente, onde as pacientes deitam em macas parcialmente despidas à espera da cirurgia com o médium.

Apesar do uso de um bisturi e curativos, as cirurgias realizadas por João, que diz receber vários espíritos, entre eles o do ex-prefeito e médico da cidade, Dr Ismael Alonso & Alonso, morto em 1964, não têm cortes. "No início, tirava o olho da pessoa pra fora, cortava mesmo, o pessoal gosta disso. Mas num desdobramento durante uma oração, saí do corpo e fiz uma cirurgia espiritual nas cordas vocais do Chico Xavier (1910 - 2002) e ele me falou: 'João, meu filho, você é médium, não é médico. Não precisa cortar as pessoas. Há tanto poder nas suas mãos que poucos homens que vieram à Terra tiveram. Utilize suas maos, meu filho", comentou João, sobre a decisão de mudar o procedimento cirúrgico. 

Descoberta de mediunidade 
Aos 13 anos, João Berbel foi diagnosticado com epilepsia e era medicado com altas doses de remédio para evitar as crises. "Tomava Gardenal pra equilibrar a doença. Aos 17 anos, conheci a minha futura mulher, Arlete, e aos poucos ela me apresentou a doutrina espírita. No centro espírita, aos 21 anos, senti a mesma sensação que tinha com o ataque e tive uma encorporação. Percebei que não era doença, joguei o remédio fora", contou, sobre a descoberta da mediunidade.

 Casado e pai de três filhos, Gabriel, Simone e Wellington, João, que cursou apenas até a 4ª série do Ensino Fundamental, se diz analfabeto e contou ter realizado diversas ocupações antes de fazer do espiritismo seu meio de vida. "Fui pedreiro, sapateiro, mecânico. Quando entrei pro espiritismo, tinha loja de auto peça e auto elétrica, mas, automaticamente, os espíritos tomaram conta da minha vida e perdi tudo praticamente. Minha filha tem uma agroshop e vivemos humildemente. No meu trabalho, não me envolvo com dinheiro", garantiu ele.

Instituto de Medicina do Além (IMA), em Franca
Aliado da medicina
João responde à pergunta sobre como funciona a cura do procedimento, mas diz ser o espírito do Dr Alonso: "Nós somos espírito que estamos comunicando com você. Quando a pessoa acredita, surge uma energia magnética, que vem da mente. Nós manipulamos esses fluidos e aplicamos na cirurgia espiritual. Muitas vezes não aparece perante os olhos, mas quando o paciente faz o exame, os aparelhos mostram que foi feito uma cirurgia no local. Não existe milagre, a fé cura. É o amor que guia o trabalho feito aqui", diz ele, em alto tom, com a voz firme, sem pausas, bem diferente do jeito simples e às vezes inseguro de responder do médium.

Ao fim do dia, João fala como se sente quando encarna, por exemplo, o médico Ismael Alonso & Alonso. "Dr Alonso não engasga, eu engasgo, ele tem o poder da fala", comenta, antes de completar o que foi dito horas antes supostamente pelo espírito que usava sua voz. "Falamos em cura espiritual, mas tudo isso é um tratamento complementar, aliado da medicina. Se o paciente tem uma ficha cármica grande, fez alguma coisa em outra vida, vai pagar nessa. Os médicos tratam com seus remédios o corpo e nós com os nossos, a alma", diz, referindo-se aos mais de cinco mil quilos de medicamentos fitoterápicos, à base de plantas como Cedro, Sucupira, Bálsamo e Sassafraiz, que são oferecidos por mês em cápsula ou xarope gratuitamente no IMA.

Gianecchini
A fama do poder de cura do medium chegou à família de Reynaldo Gianecchini muito antes do ator descobrir o câncer linfático. O tio do ator, que mora em Franca, já havia sido atendido pelo medium e o pai do ator, Reynaldo Cisoto, também faz tratamento com ele desde que descobriu um câncer no fígado. "Toda semana o senhor Reynaldo vem aqui para pegar os medicamentos. O caso dele era bem mais agravado que o do filho, mas toda semana ele vem aqui receber o tratamento conosco e está muito bem", conta João, que diz ter sido procurado pela família do ator para visitá-lo no hospital, em São Paulo.
Reynaldo Cisoto e o filho, Giane: tratamento espiritual com João Berbel
O medium deu dois passes no artista enquanto ele estava internado, no domingo, 14 de agosto, e doze dias depois, na sexta-feira (26), quando Gianecchini recebeu alta. "Fui ver um amigo que também estava internado no mesmo hospital e visitei nosso irmão Gianecchini. Ele é uma pessoa muito humilde, muito boa. O irmão Gianecchini tem muita fé. Tive a oportunidade de estar com ele e ver a humildades dele, da mãe, dona Heloisa, e da tia, Roberta. São pessoas muito boas, a gente fica feliz e alegre de poder acompanhar o tratamento dele", explica João, que pediu para o ator usar roupas claras e colocar um copo d'água coberto por um pano sobre uma mesa durante a oração. "Quando a pessoa tem fé, surge energia magnética, que nós manipulamos e aplicamos na cirurgia espiritual. É como Jesus dizia: 'Eu não te curei, a tua fé te curou'", afirma o médium. 

1 Comentário:

Mel Gama disse...

Oi meu amigo querido!
Tive o enorme prazer de ter um contato mais profundo com o Giane no antigo Orkut e sempre achei que era uma pessoa muito especial. Espero sinceramente que ele se recupere. Que Deus faça a Sua vontade.
Gostaria de conhecer o João Berbel...
Beijos de luz
Mel

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo