19 de out de 2012

ESTOU BEM E FELIZ

"Meu nome é Nathália, mas gostava de ser chamada de Naty ou Nathaly. Meus amigos me conheciam assim. Morri com 13 anos, nem faz muito tempo assim. Foi uma loucura. Eu voltava da escola e quando desci do ônibus, de bobeira, passei atrás dele sem olhar e fui atropelada. Fui atingida em cheio por um carro preto e meu pescoço fraturou e nem deu tempo de nada.

Voou coisas minhas pra todo lado. Juntou muita gente. Muitos se lamentavam, outros ficaram horrorizados pela morte de uma criança. 
Pois é, morri! Não sofri nada, além da saudade da minha mãe e da minha casa.  Na hora, fiquei atordoada e acordei em uma espécie de hospital. Limpo, cheirando éter e muito simples. Todo azul, clarinho e branco. Tinha sempre uma moça cuidando de mim. Seu nome era Vera. Ainda é e somos amigas. Ela também morreu atropelada e disse que estava ali para me ajudar e entender o que tinha acontecido.

Depois de um tempo, já consciente do meu estado, voltei à minha casa, onde pude rever meus pais e meu irmão Lucas. Estavam tristes com minha ausência, mas a vida continua.

Minha mãe se faz de forte, mas sei que chora em silêncio quando pensa em mim e isso acontece sempre. Dia desses, Lucas pediu pra que ela fizesse o pavê de morango com chocolate que eu tanto amava. Ela pensou um pouco, mas resolveu fazer. Parecia delicioso. E ela chorou muito enquanto fazia.

Estou aqui pra dizer que estou sempre por perto e que sei do amor que ela tem por mim. Nem por um momento briguei pelo que aconteceu, afinal, aqui tudo é lindo e disseram que vou poder ser o que queria ser aí. Eu queria ser veterinária porque adoro os animais, mas talvez não desse muito certo porque tenho pena e não sei se conseguiria cortar um deles, mesmo que fosse para salvar uma vida. 
Depois queria ser estilista. Na verdade, queria ser muitas coisas, mas ainda vou decidir e vou ser. É isso.

Vim porque sei que minha carta vai parar na internet e sei que lá alguém, algum amigo vai ver e vai chegar até minha mãe. Eu adorava as redes sociais. Passava bom tempo no computador. 

Espero que esta carta chegue à minha mãe e que ela saiba que eu a amo mais que tudo e que agradeço a Deus por ter sido sua filha. 

Estou bem e feliz.

Tia Estela cuida de mim e me ensina muitas coisas. Já fiz até um bolo. Que Deus abençoe minha família e que um dia eu possa reencontrá-los. Me disseram que isso vai acontecer. Por isso, fico mais tranquila e queria que minha mãe ficasse bem também. 

Mãezinha! Eu não morri. Te vejo sempre e sinto suas tristezas. 
Um beijo doce e carinhoso da sua filha que te ama muito.”

Assinado : Nathália
Data : 17 de outubro de 2012
Local :  "Casa da Prece" - Sorocaba ( SP )
Médium : S.A.O.G.


1 Comentário:

Anônimo disse...

Será mesmo verdade!!!!!!

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

2leep.com

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo