31 de out de 2012

'PRONTA PARA AMAR' FALA DO DESAFIO DE PARTIR

Pronta para Amar não é apenas uma comédia romântica, mas sim uma comédia dramático-romântica. Um filme encantador, capaz de encher de lágrimas os olhos dos espectadores mais sensíveis. Durante a exibição do longa, lembrei em alguns momentos de  P.S.: Eu te Amo (2007), de Richard LaGravenese. A Little Bit of Heaven (no original), é dirigido por Nicole Kassell, de O Lenhador. É um filme que não deixa de lado os já debatidos clichês que dão características peculiares às comédias românticas, mas ao mesmo tempo tem um tom dramático e uma história incomum. 

Não é a primeira vez que vemos um filme em que a protagonista não acredita em relacionamentos, muito menos no "viver felizes para sempre". Em Eu odeio o dia dos namorados, por exemplo, Nia Vardalos conseguiu transformar a trama clichê em uma boa comédia. Mas quando vem o drama.. a situação fica um pouco mais difícil. No longa Pronta para amar, Marley (Kate Hudson) é uma dessas mulheres nada românticas. Bem sucedida no trabalho, feliz com seus amigos, a publicitária não precisa de mais nada. 

A protagonista Kate Hudson (de O Noivo da Minha Melhor Amiga) interpreta Marley Corbett, em uma atuação emocionante. Marley leva uma vida desregrada, regada a bebidas, baladas e sexo casual. Filha de pais separados, mantém uma relação estável com a mãe, porém, não faz nenhuma questão de manter contato com o pai, que é ausente desde a sua infância. Mora com seu cachorro, não se deixa levar pela velha história de que as pessoas se apaixonam e vivem felizes para sempre e tem 3 amigos inseparáveis: Peter Cooper, Sarah Walker e Renee Blair, interpretados por Romany Malco, Lucy Punch (de Professora Sem Classe) e Rosemarie De Witt, respectivamente. 

Marley decide ir ao médico investigar a causa de sintomas estranhos que anda sentindo. É aí que conhece o Dr. Julian Goldstein, vivido pelo mexicano Gael García Bernal (de Cartas para Julieta). Ela descobre que tem uma grave e rara doença e é com uma ajudinha de Deus, interpretado brilhantemente pela experiente Whoopi Goldberg, que a moça vai redefinindo seus conceitos e ganha direito de escolher 3 desejos que podem modificar sua jornada.

A narrativa se desenvolve repleta de cenas emocionantes e a vida de Marley Corbett toma um rumo totalmente diferente de tudo o que ela planejara. Ela vai encarar todos os princípios que deixou para trás, mas ainda assim, mantendo durante todo o filme um humor sarcástico e invejável. O roteiro é bem definido e não se perde no rumo da trama, e a produção e maquiagem tornam ainda mais reais as fases da doença e as etapas da vida de Marley. Fica o desafio: se render ao amor ou seguir vivendo com medo. 

1 Comentário:

Anônimo disse...

Eu assisti a esse filme. Maravilhoso, uma estória comovente. Fiquei muito emcionada, realamente te faz repensar sobre a vida!!!

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

2leep.com

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo