31 de jan de 2013

KUMBAYA: DEUS, VENHA AQUI !


José Medrado
Toda primeira terça-feira de cada mês, no complexo da Cidade da Luz, em Salvador (BA), o médium José Medrado realiza a reunião que batizou de "Kumbaya", na qual espíritos de todos os segmentos religiosos são convocados para que venham reunir-se numa cerimônia de celebração da amizade e da fé. Diz ele : "Forças que queiram fazer o bem são chamadas, são espíritos que veem em nome do bem, da caridade, da misericórdia.. E é impressionante, diz ele,  como, a cada Kumbaya,  uma quantidade maior de espíritos se faz presentes..." Mas alguns leitores nos escrevendo pedindo mais informações e o que trazemos abaixo são informações sobre a origem do termo e a tradução da música, que você pode conferir no vídeo acima. 

A grafia correta é Kumbaya ("Kumbaya, my Lord" ) originada de uma canção de 1920.  KumBaYAH é uma palavra nascida de um dialeto de uma comunidade de descendentes de escravos norte-americanos e significa "Passa por aqui YAH" ou "Vem aqui YAH". Este termo era falado pelos Gullah, população que morava em ilhas, na  região costeira dos estados da Carolina do Norte, Carolina do Sul , Geórgia e nordeste da Flórida, nos EUA. A linguagem Gullah baseia-se em inglês , com fortes influências do ocidente e da África Central; línguas como mandinga , wolof , bambara , fula , Mende , Vai , Akan , Ewe , ioruba , ibo , Hausa , Kongo , umbundo e quimbundo . Posteriormente missionários americanos levaram a canção para Angola, razão pela qual ainda se diz, erradamente, que se trata de uma canção angolana. 

Já a canção é o que, na cultura gospel norte-americana, é chamado de um "spiritual". As letras dos "spirituals" estão diretamente ligadas à experiência da escravidão negra nos Estados Unidos. A música atuava como fonte de força, esperança e coragem para os escravos enfrentarem seu quotidiano árduo e injusto. A língua era um dialeto negro, usado pelas tribos para se comunicarem entre si. Um spiritual é cantado para doar à comunidade uma música que faça sentido para ela e possa revigorá-la; para inspirar aquele que necessita de ajuda; para invocar o sentido da união em um mundo tão confuso e desafiador.

A palavra kumbaya representa um chamado a Deus, um pedido de ajuda: Deus, venha aqui! Poderia ser traduzida literalmente como venha por aqui. A canção Kumbaya my lord é universalmente famosa, tendo sido transformada em um ícone cultural. Conheça a seguir a tradução.

Kumbaya, Meu Senhor ( tradução) 

Kumbaya meu senhor, Kumbaya
Kumbaya meu senhor, Kumbaya
Kumbaya meu senhor, Kumbaya
O Senhor Kumbaya
Kumbaya meu senhor, Kumbaya
Kumbaya meu senhor, Kumbaya
Kumbaya meu senhor, Kumbaya
O Senhor Kumbaya
Para o sol que nasce no céu
 Para o ritmo da chuva que cai
Para toda a vida, grandes ou pequenas
Por tudo isso é verdade, por tudo que você faz

Kumbaya meu senhor, Kumbaya
Kumbaya meu senhor, Kumbaya
Kumbaya meu senhor, Kumbaya
O Senhor Kumbaya

Por um segundo neste mundo que você fez
Pelo amor que nunca vai se apagar
Para um coração batendo com alegria
Por tudo o que é real, para todos nós sentirmos

Kumbaya meu senhor, Kumbaya
Kumbaya meu senhor, Kumbaya
Kumbaya meu senhor, Kumbaya
O Senhor Kumbaya

Kumbaya meu senhor, Kumbaya
Kumbaya meu senhor, Kumbaya
Kumbaya meu senhor, Kumbaya
O Senhor Kumbaya
O Senhor Kumbaya, Kumbaya

1 Comentário:

Adilson Gomes disse...

É muito bom poder escutar músicas com essa temática, pois, no decorrer do dia acabamos nos esquecendo pelo quê e para quê viemos e vivemos. Acredito que se tivermos algum tipo de problema, ele pode ser vencido e essas músicas te dão um momento, nem que seja pequeno, para refletir e encontrar as respostas para os nossos problemas. Recomendo a música "You Made It Right" de Ozark Mountain & Daredevils. Obrigado

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

2leep.com

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo