22 de jan de 2013

MORRI POR PURA BOBEIRA

Imagem por David Masters
"Meu nome é Laudicéia. Morri por pura bobeira. Fui negligente e inconsequente, Me deixei morrer, na verdade. Nunca tive motivos para angustias ou depressão. Sempre tive uma vida boa e tranquila. Tive uma infância feliz, namorei, casei, tive duas filhas. Na gravidez da primeira, engordei 27 quilos e isso me deixou muito triste porque estava acima do peso.

Mas diziam que depois eu voltaria ao normal, pois ainda era jovem e podia amamentar, o que também ajudaria. Depois de dois anos, sem ter perdido muito peso, quase nenhum, engravidei novamente. E engordei novamente e mais muitos quilos se juntaram aos da primeira gravidez.

Engordei mais 18 quilos. Achando que não tinha mais jeito, fui deixando e assumindo o papel de mãe, dona-de-casa e feliz. Só me sentia um pouco triste quando, ao comprar roupas, elas já não eram encontradas com tanta facilidade. Mas pra que eu precisaria de roupas se minha vida era em família? Cuidar de meu marido e das minhas filhas. Não saíamos muito e nem precisava de roupas novas.

 Mas o peso foi aumentando e quando dei por mim, estava muito acima do peso e alguns problemas começaram a aparecer. Dores no pé, nos joelhos. Fadiga, cansaço por quase nada e taquicardia. Fui ao médico depois de muita insistência e ele me disse que precisava emagrecer pelo bem da minha saúde.

Tentei até, mas era muito difícil e com a desculpa de que com crianças fica difícil, não dei muita importância. Os problemas foram aumentando até que meu organismo pediu arrego. Sucumbiu e passei a ter várias doenças que eu mesma causei. Ei provoquei tanto mal com meu desleixo.

As coisas pioraram, fui ficando cada dia mais debilitada e um infarto me tirou de perto das pessoas que eu  amava. Morri e deixei duas filhas lindas. O pai cuida muito bem delas e nunca deixou que elas sentissem qualquer necessidade. Não fui substituída, ainda, mas gostaria de Ademar arrumasse uma nova mulher e que ela fosse boa para as meninas e lhes desse o carinho de mãe que eu deixei de dar quando parti.

Só vim hoje aqui para compartilhar minha história e, quem sabe, abrir os olhos de outras tantas mulheres, que como eu, deixam o corpo e a vida por puro descaso. A  vida é preciosa demais para deixarmos passar assim, como se fosse natural ter outra vida e que muitas outras viriam, sem consequências.

Sei que vou pagar pelo meu erro, mas aceito, pois é justo. De certa forma, abreviei minha vida, não dando a ela a atenção devida.

Que Deus nos proteja e que na próxima eu possa cumprir com minha missão sem abreviá-la. Estamos todos para aprender e confesso que estou aprendendo de uma maneira dolorosa. Me sinto culpada, mas tenho fé de que vou mudar esta situação com boas ações, bons pensamentos e atitudes coerentes.”
Assinado: Lau Negreiros
Data : 25 de outubro de 2012
Local :  Casa da Prece - Sorocaba ( SP )
Médium : S.A.O.G.

1 Comentário:

Anônimo disse...

Em 2006 recebi uma psicografia do meu marido atravéz da Médium Maria Lucia Baptista, o nome do meu esposo Tarcisio Volpato. Gostaria de poder receber noticias dele novamente, o amo mto ainda, e gostaria de saber como ele esta... Meu nome Roseli Domingues Volpato... Paz e Luz a todos

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

2leep.com

Artigos mais lidos

  ©PARTIDA E CHEGADA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo